Figueirense vence São Paulo por 3 a 1

A cada dia fica mais complicado para o técnico do São Paulo, Nelsinho Baptista, dizer que sua equipe não está abalada pelos maus resultados. O que estava planejado para ser uma vitória que deixaria o time próximo da próxima fase da Copa do Brasil e com moral para o clássico de domingo, diante do Corinthians, pelo Torneio Rio-São Paulo, se transformou na terceira derrota consecutiva. Desta vez o carrasco foi o Figueirense: 3 a 1. Mas a pior constatação da partida desta quinta-feira, pelo menos para a torcida do São Paulo, não foi a certeza de que o momento emocional do time é delicado. Além de abalar o grupo, a fase está motivando os adversários, fazendo-os ?crescer? no campo. E o Figueirense foi um exemplo. Apesar de ser uma equipe inferior tecnicamente, dominou o jogo desde o início, sobretudo com jogadas pelas laterais. Assim chegou ao gol. Aos 18 minutos, após lance pelo lado esquerdo, Júnior aproveitou o cruzamento para, de cabeça, abrir o placar. O descontrole dos paulistas ficou evidente aos 31. França avançou sozinho, driblou o goleiro Gustavo e, na hora da finalização, foi atrapalhado por Kaká, que acabou chutando para fora. No segundo tempo, o São Paulo conseguiu equilibrar a partida até que, aos 27 minutos, Kaká recebeu a bola na área, matou no peito e concluiu forte. Gustavo defendeu, mas a bola tocou no zagueiro André Luís e entrou. Aos 34, Doriva, cobrando pênalti, ampliou. Já aos 48, Mabília fechou o marcador ao aproveitar cruzamento da esquerda.

Agencia Estado,

28 Março 2002 | 23h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.