Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

Filhas viram agressão do goleiro Jean, diz boletim de ocorrência dos Estados Unidos

Boletim de ocorrência publicado pela Justiça da Flórida traz também a versão do goleiro do São Paulo, que está preso

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2019 | 15h36

O goleiro Jean, do São Paulo, disse que a briga com sua mulher, Milena Bemfica, na última quarta-feira começou por causa de ciúme. A alegação foi feita ao policial Edgar Castillo, que prendeu o jogador no hotel Marriot Fairfield, em Orlando, na Flórida, nos Estados Unidos, onde o casal estava hospedado com as duas filhas. O policial conversou com as crianças, que relataram ter visto as agressões do pai contra a mãe. Jean será solto até a noite desta quinta-feira após audiência.

O boletim de ocorrência com a versão de Jean foi divulgado nesta quinta pela delegacia do Condado de Orange, na Flórida. Segundo o goleiro, a discussão começou quando a esposa o viu conversando no celular com outra mulher. “Jean me disse que Milena o bateu na testa com a prancha de cabelo e depois o mordeu na coxa. Pedi para ele me mostrar o local e pude ver um pequeno ferimento na coxa”, relatou o policial no boletim. “Ele então disse que tudo não passou de um mal-entendido”, prosseguiu o policial.

Milena, por sua vez, disse ter sido agredida com oito socos. Ela admitiu que agrediu Jean com a chapinha de cabelo, mas alegou legítima defesa. Segundo o que foi relatado pelo policial no boletim de ocorrências, as duas filhas do casal confirmaram o discurso da mãe sobre as agressões. Na noite de quarta-feira, Milena se manifestou nas redes sociais. Ela agradeceu as mensagens de apoio e pediu “respeito neste momento delicado”.

O policial Edgar Castillo escreveu no boletim de ocorrências o motivo de Jean ter sido preso na manhã de quarta-feira. “Baseado na minha investigação com os depoimentos e observações na cena, entendo que Jean é o agressor principal deste incidente e causou lesões corporais propositais a Milena. As lesões que ele sofreu foram por legítima defesa dela, portanto ela não foi acusada de nenhum crime”.

O caso de agressão se tornou público quando Milena publicou vídeos nas redes sociais na manhã desta quarta-feira. A mulher do jogador denunciou o marido por agressão e mostrava nas imagens seu rosto inchado e com hematomas. Logo após a denúncia, Milena apagou o vídeo e gravou um outro, em que diz estar em local seguro e na companhia das duas filhas. Em uma das postagens, a mulher do jogador do São Paulo divulgou a captura da tela de celular de conversas que teve com o marido após as acusações. No diálogo, Jean faz uma ameaça a ela. "Parabéns. Terminou com a minha carreira. E suas filhas vão passar fome", escreveu o goleiro.

Após o caso, a diretoria do São Paulo se reuniu e decidiu rescindir o contrato de Jean que iria até o fim de 2022. O clube aguarda o fim das férias para formalizar a saída do goleiro de 24 anos.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.