Filho de Caio Júnior esquece o passaporte e não embarca para Medellín

Pai de Matheus é técnico da Chapecoense e uma das vítimas do acidente

Julio Cesar Lima, O Estado de S. Paulo

29 de novembro de 2016 | 12h27

O filho do técnico da Chapecoense,  Matheus Sarolli, disse por meio de sua conta no Facebook que não embarcou com a delegação do time catarinense no trágico voo que vitimou ao menos 70 pessoas, porque deixou seu passaporte em casa.

“Agradeço a todos que estão ligando e mandando mensagens, eu estava em São Paulo hoje e não embarquei pois tinha esquecido meu passaporte”, disse.

“Precisamos de força, peço que nos deem um pouco de privacidade especialmente à minha mãe”, comentou.

Caio Junior está entre as 76 vitimas da queda do avião da companhia aérea Lamia, da Venezuela, que levava a delegação da Chapecoense para a Colômbia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.