Filho de Maradona nasce em Buenos Aires

No final da noite de quarta-feira nasceu em Buenos Aires Diego Fernando Maradona, filho de Diego Armando Maradona com sua ex-namorada, Verônica Ojeda. O bebê nasceu com 3,2 quilos no Hospital Los Arcos, mesmo estabelecimento onde seu pai esteve em coma alcoólico há seis anos. Maradona, que se separou de Verônica pouco depois que ela soube que estava grávida, dedica-se atualmente a assessorar empresas em eventos esportivos na área do Golfo Pérsico.

ARIEL PALACIOS, Agência Estado

14 de fevereiro de 2013 | 12h33

Durante o parto, Maradona - que no ano passado treinou o Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos - estava no Oriente Médio. Até o fim da noite de quarta-feira não existiam informações sobre uma eventual viagem do ídolo argentino para visitar seu filho recém-nascido. No entanto, o advogado de Verônica, Jorge Auriccio, afirmou que "Maradona enviará o reconhecimento de paternidade por intermédio da embaixada. Reconhecerá o bebê. Não há problema algum."

O ex-jogador, de 52 anos, conta com precedentes de não-reconhecimento de filhos. O caso mais famoso de um filho extramatrimonial de Maradona é o do italiano Diego Sinagra, nascido em Nápoles, fruto de um romance do então craque do Napoli.

Há poucos anos Maradona sustentou publicamente que suas filhas "do amor" eram Dalma e Gianina, atualmente adultas. As outras crianças, explicou, eram "filhas do dinheiro". Dalma e Gianina são as filhas do casamento com Claudia Villafañe, de quem o ex-jogador se divorciou em 2005.

Verônica Ojeda teve uma gravidez complicada, com vários picos de pressão. Ameaçada pela ex de Maradona, Claudia, conseguiu uma ordem judicial de restrição para que ela não se aproximasse de sua casa. Em dezembro as filhas de Maradona repudiaram pelo Twitter a iminente chegada do irmãozinho.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMaradona

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.