Filho diz que o ex-jogador Paul Gascoigne morrerá em breve

O filho do ex-jogador de futebol Paul Gascoigne, Regan, de 12 anos, acha que a morte do pai está próxima e considera que, a esta altura, ajudá-lo é só "uma perda de tempo". "Provavelmente, morrerá em breve. Não acho que sirva de nada ajudá-lo. É uma perda de tempo. Se pudesse pedir um desejo, desejaria que nos deixasse", disse a criança em um programa do Channel Four, da Inglaterra, que será transmitido no próximo ano. "Ser um grande jogador não quer dizer que seja um bom pai ou a pessoa adequada com quem estar", acrescenta Regan. Paul Gascoigne, ex-jogador do Tottenham e da Lazio, sofre há anos com problemas de alcoolismo e depressão, e foi detido várias vezes por causar confusões. O próprio Gascoigne, de 41 anos, diz no mesmo programa de televisão, do qual hoje foram divulgados trechos, que tem "desordens alimentares, transtorno bipolar, mudanças de humor e ansiedade", e que pensou em se matar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.