Rafael Ribeiro/Divulgação
Rafael Ribeiro/Divulgação

Filipe Luís conta que livro dado por Tite o incentivou na seleção

Lateral-esquerdo agora ganhou 'novo concorrente', Marcelo, do Real Madrid

Ciro Campos, enviado especial a Natal, O Estado de S.Paulo

04 Outubro 2016 | 20h50

O lateral-esquerdo Filipe Luís contou nesta terça-feira, em Natal, que o técnico Tite lhe deu um livro logo nas primeiras conversas da seleção brasileira. O plano do treinador acabou concretizado e era de fazer o jogador do Atlético de Madrid não se sentir desprestigiado por perder a vaga de titular, condição que ele recupera ao menos temporariamente na próxima quinta, contra a Bolívia, pelas Eliminatórias.

A saída de Dunga, em junho, trouxe um novo técnico e o retorno de Marcelo à seleção. O antigo titular, Filipe Luís, afirmou que com nas conversas com Tite, entendeu que a preferência do treinador pelo outro colega não era motivo para se abater. "Na seleção todo mundo quer jogar, mas quem não joga, não tem como reclamar. Nunca é injusto, porque quem está jogando, tem muita qualidade. É um grupo vencedor", disse em entrevista coletiva na Arena das Dunas.

O dono da lateral esquerda com Tite é Marcelo, do Real Madrid. A ausência dele nestas partidas contra Bolívia e Venezuela é por lesão. "O Tite me chamou, falou que tinha de tomar uma decisão. Não tinha como não respeitar. Ele demonstrou ser uma pessoa muito justa", contou Filipe Luís, que foi convocado pela primeira vez para a seleção justamente por Dunga, ainda em 2009.

Na conversa entre Filipe Luís e Tite o jogador acabou presenteado com o livro "Maktub", do escritor Paulo Coelho. "Já até li o livro. Gosto bastante de ler", afirmou. O intuito era fazer o jogador não se desanimar com a condição de reserva de Marcelo. "O dia a dia na seleção é bastante importante. Quem sabe a gente consiga fazer boas atuações e dar uma dor de cabeça para o Tite", comentou.

Filipe Luís também deve ser o titular da seleção no jogo da próxima semana, contra a Venezuela, em Mérida. Como reserva dele, Tite trouxe uma das novidades da convocação, o lateral Wendell, do Bayer Leverkusen, da Alemanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.