Guadalupe Prado/Reuters
Guadalupe Prado/Reuters

Filipe Luís diz que Neymar teria que disputar posição no Flamengo

Lateral-esquerdo ainda afirmou que o clube carioca não perde para nenhum time da Europa em relação à forma de trabalho

Redação, Estadão Conteúdo

15 de junho de 2020 | 11h15

O lateral-esquerdo Filipe Luís, do Flamengo, afirmou na noite de domingo que caso Neymar fosse contratado pelo clube rubro-negro, não seria titular imediatamente. Segundo o jogador, o elenco está fechado e o atacante do Paris Saint-Germain teria que lutar para cavar uma vaga dentre os principais nomes do técnico português Jorge Jesus.

"Hoje não está fácil para eles (jogadores da Europa) virem para cá. Não tem lugar no time. O Neymar, hoje, vai ter que lutar muito para ter um lugar (dentre os titulares). Acredito que não deve ter sido fácil construir toda essa estrutura. Sinto um orgulho muito grande de estar aqui", disse Filipe Luís em entrevista à FlaTV.

De acordo com o defensor, profissionalmente o clube da Gávea está no mesmo patamar de grandes equipes europeias, o que chama a atenção de jogadores que buscam atuar em times bem estruturados.

"Existem outros mercados que se reduziram. O mercado chinês, por exemplo, já não é a mesma coisa. O Flamengo oferece essa oportunidade. A maneira de trabalhar, de treinar, não perde para ninguém na Europa. A maneira como funciona o profissional do Flamengo, hoje, é um espetáculo", disse o lateral-esquerdo.

Aos 34 anos, Filipe Luís lamenta não ser mais novo. Segundo ele, seria um prazer jogar em alto nível e conquistar mais títulos no Flamengo. "Sinto pena por não ter 28, 30 anos para conseguir jogar por mais tempo e poder conquistar mais coisas. Nunca é fácil, mas estamos remando na mesma direção. O grupo é maravilhoso, o treinador é bom, a diretoria faz tudo certo, então, quando as coisas funcionam assim, você vai na onda", revelou.

Questionado sobre a permanência do meio-campista Gerson no elenco titular, Filipe Luís afirmou que a tendência é que ele fique, embora o atleta tenha dito que não se surpreenderia caso algum clube do exterior manifestasse interesse por ele.

"A tendência é que o Gerson não saia. Ele joga muito. É evidente que um jogador dessas características, um craque, um fenômeno, esteja chamando a atenção dos clubes lá fora. Seria normal se algum deles viesse e pagasse sua cláusula. As vezes, isso não passa nem por negociações", completou o lateral-esquerdo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoFilipe LuisNeymar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.