Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Filipe Luís participa de treino e pode ser a surpresa para a final

Lateral participou das duas partes do treinamento após ter realizado nos últimos dias atividades em separado para recuperar as melhores condições clínica e física

Ciro Campos, enviado especial a Teresópolis, O Estado de S.Paulo

06 de julho de 2019 | 12h44

A seleção brasileira encerrou neste sábado a preparação para a final da Copa América, contra o Peru, no Maracanã. O técnico Tite comandou um treino na Granja Comary, em Teresópolis, sob um frio de cerca de 10°C e com a presença do lateral-esquerdo Filipe Luís. Em fase final de recuperação de lesão na coxa direita, ele participou do trabalho. 

A imprensa acompanhou somente os 15 primeiros minutos do treino de véspera. Nesse período os jogadores realizaram aquecimento e iniciaram um trabalho coletivo. Filipe Luís participou das duas partes após ter realizado nos últimos dias atividades em separado para recuperar as melhores condições clínica e física. 

O lateral sofreu a lesão na partida contra o Paraguai, pelas quartas de final, quando teve de sair no intervalo. Alex Sandro entrou na vaga dele, foi titular contra a Argentina e será novamente o escolhido para começar o jogo contra o Peru caso Filipe Luís não tenha condições. A possível formação titular deve ter: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus, Everton e Firmino. 

O treino da seleção brasileira teve a presença do presidente da CBF, Rogério Caboclo. O dirigente foi ao local de helicóptero e chegou minutos antes da atividade. Ele acompanhou o trabalho da lateral do gramado, onde conversou com o coordenador de seleções Edu Gaspar e o chefe da delegação, Rodolfo Landim, que é também presidente do Flamengo. 

A seleção brasileira viaja ao Rio de Janeiro na tarde de sábado e vai diretamente para a concentração. A final terá início no domingo às 17 horas no estádio do Maracanã. Assim como houve nas semifinais, o regulamento prevê a disputa de prorrogação e pênaltis em caso de empate no tempo normal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.