Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Final da Copa do Brasil não terá mais critério dos gols fora

Se cada time vencer uma partida pela mesma diferença de gols ou houver dois empates, decisão do classificado será nos pênaltis

Estadão Conteúdo

09 de janeiro de 2015 | 20h17

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) tornou público nesta sexta-feira o regulamento da Copa do Brasil de 2015. E a principal novidade é que, na final, não haverá mais a utilização dos gols fora de casa como critério de desempate. Assim, caso cada um dos dois jogos decisivos tenha um vencedor, com a mesma diferença de gols, a decisão será nos pênaltis. O mesmo ocorrerá em caso de dois empates.

Até a edição passada, o critério dos gols fora de casa já era abolido no caso de as equipes escolherem fazer os dois jogos no mesmo estádio. Nas demais fases da Copa do Brasil, porém, o critério continua valendo.

Outra novidade é que o torneio terá três sorteios. O primeiro já foi realizado, definindo os 40 confrontos da primeira fase e também já indicando as chaves da segunda e da terceira etapas do torneio.

Depois, quando ingressarem os cinco times da Libertadores, mais o Fluminense, será feito um novo sorteio para apontar as chaves de oitavas de final. As equipes da Libertadores, o Flu e os dois clubes de melhor ranking entre os 10 saídos da terceira fase devem ser cabeças de chave do sorteio - a CBF só informa que haverá critério técnico.

A novidade é o terceiro sorteio, depois das oitavas de final. Com os oito times de quartas de final definidos, será realizado mais um sorteio para definir os chaveamentos das duas etapas seguintes.

VICE SEM VAGA NA LIBERTADORES

A CBF também alterou o regulamento, na comparação com 2014, para deixar claro que o vice-campeão da Copa do Brasil não terá vaga na Libertadores em hipótese alguma. Caso a Copa do Brasil tenha o mesmo campeão da Libertadores ou do Brasileiro, uma nova vaga será aberta no Brasileirão.
Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.