Final da Liga dos Campeões valoriza técnicos

A surpreendente campanha de Porto (Portugal) e Monaco (França), que fez com que as duas equipes chegassem à final da Liga dos Campeões, valorizou não somente seus atletas. Os dois treinadores estão na vitrine do futebol mundial e dificilmente continuarão no comando dos times para a próxima temporada.Quarta-feira, dia da decisão, deverá ser o último jogo de José Mourinho no comando do Porto. O milionário russo Roman Abramovich está impressionado com a trajetória da equipe portuguesa no torneio e está disposto a bancar Mourinho no Chelsea, para a disputa da Liga Inglesa e da Liga dos Campeões. Ele quer o talento do treinador para levar seu time de estrelas aos títulos que não conseguiu nesta temporada.O Porto sabe que não poderá a cobrir uma provável oferta do Chelsea. Assim, o clube já começa a pensar em um substituto para José Mourinho. O mais cotado é o italiano Luigi del Neri, do Chievo. Mas o contrato só será assinado após a disputa da final da Liga dos Campeões e caso realmente se concretize a saída de Mourinho.Para trabalhar por três temporadas, o técnico italiano deverá receber 700 mil euros por ano. O contato com Luigi del Neri foi feito pelo próprio presidente do Porto, Nuno Pinto da Costa, que ontem foi reeleito com 99,25% dos votos para mais três anos de mandato.Já Didier Deschamps, do Monaco, também deixou uma boa impressão. Aos 35 anos, o ex-volante da seleção francesa, campeão do mundo em 98 e da Eurocopa em 2000, está cotado para comandar a Juventus, clube em que já atuou e ganhou a Liga dos Campeões. O Monaco está desesperado com a possibilidade de perder seu técnico.Dirigentes do clube francês estão tentando persuadir Deschamps a prolongar seu contrato, que termina em julho de 2005. Mas uma vitória na decisão sobre o Porto provavelmente apressaria a saída do jovem treinador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.