Montagem/Estadão
Montagem/Estadão

Final do Paulistão terá confronto do melhor ataque com a defesa menos vazada

Santos marcou 46 gols em 17 jogos, enquanto o Ituano sofreu apenas dez

Diego Salgado, O Estado de S. Paulo

31 de março de 2014 | 07h00

SÃO PAULO - O ataque do Santos será colocado à prova contra o Ituano. Na decisão do Campeonato Paulista, que terá seu primeiro capítulo no próximo domingo, o melhor ataque do torneio ficará frente a frente com a defesa menos vazada. Em 17 jogos, o time santista marcou 46 gols. A equipe de Itu, por sua vez, sofreu apenas dez.

O Santos venceu 11 partidas e marcou quatro ou mais gols em seis oportunidades, contra Corinthians (5 a 1), Botafogo (5 a 1), Bragantino (5 a 0), Oeste (4 a 1), Mogi Mirimi (5 a 2) e Ponte Preta (4 a 0). Já a defesa do Ituano não é vazada há quatro jogos. No total, são 381 minutos sem sofrer gols. O fato ocorreu pela última vez na 13.ª rodada, contra o Atlético Sorocaba, no empate por 1 a 1. Depois, o time bateu São Paulo, Penapolense e Palmeiras por 1 a 0, além de empatar sem gols contra o Botafogo, fora de casa.

Jogar longe de Itu, inclusive, é um dos trunfos da boa campanha do time treinado por Doriva. A equipe venceu seis vezes fora de casa e é dona da melhor campanha como visitante - o aproveitamento é de 66,7%, com seis vitórias, dois empates e duas derrotas em dez partidas. Em contrapartida, o Santos conseguiu vencer todos os seus dez jogos na Vila Belmiro. Em casa, o Ituano tem três triunfos e três empates em sete confrontos, com aproveitamento de 57,1%. O rendimento santista fora de casa é exatamente igual nos sete jogos que disputou longe da Vila.

Na história, Santos e Ituano se enfrentaram apenas 22 vezes. O primeiro jogo foi disputado no dia 11 de março de 1990, quando o time santista fez 2 a 0 na Vila Belmiro. Na ocasião, a equipe de Itu disputava seu primeiro Paulistão. O retrospecto é amplamente favorável ao Santos, que soma 14 vitórias. Seis partidas terminaram empatadas. O Ituano venceu apenas dois confrontos: em 1991 e 2009, no Novelli Júnior - 2 a 0 nas duas oportunidades.

Neste ano, o Santos bateu o Ituano fora de casa por 1 a 0, na 3.ª rodada, com um gol de Cícero. O meia é o artilheiro do time de Oswaldo de Oliveira, com oito gols, um a menos que Alan Kardec, Luis Fabiano e Léo Costa, do Rio Claro, os artilheiros do Paulistão. Os jovens atacantes da linha santista, Gabriel e Geuvânio, têm sete. Pelo lado do Ituano, o zagueiro Anderson Sales marcou seis gols. Rafael Silva, um dos jogadores do ataque, balançou as redes cinco vezes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.