Finalmente, Pedrinho pode comemorar

Pedrinho viveu uma tarde histórica no último sábado. Ao marcar o terceiro gol da vitória por 4 a 1 sobre o Botafogo segundos depois de entrar em campo, mostrou que além de estar definitivamente recuperado da tendinite no joelho direito, é uma peça importante para que o time brilhe no Campeonato Paulista e na Série A do Brasileiro. Mais do que nunca, ele quer voltar a ser o reizinho do Parque. ?Tenho certeza que o ano que vem será diferente. A carga positiva que recebi quando entrei em campo me faz crer que tudo será como antes. Com palavras, é difícil retratar o que estou passando agora.? Este foi o terceiro título brasileiro de Pedrinho (ganhou pelo Vasco os campeonatos de 1997 e 2000). Mas, segundo o meia, o da Série B foi o mais emocionante. ?A sensação de ter participado dessa campanha é indescritível. Me dá força para imaginar um Palmeiras ainda mais forte, disputando títulos importantes.? O jogador recorreu à força divina para falar de sua vida. ?Depois de tantas contusões, tirei forças para retornar bem e ainda marcar um gol maravilhoso. Quando vi a bola entrar, fiquei cego, só queria saber de correr e abraçar todo mundo. Acho que Deus tinha guardado esse presente só para mim.? Um dos principais heróis palmeirenses na conquista da Série B, Marcos termina o ano com a alma lavada. As boas atuações que teve ao longo da competição fizeram que seu nome voltasse a ser lembrado como um dos melhores goleiros do Brasil. Mas o goleiro fez questão de dedicar a conquista à torcida. ?Ela foi essencial para que o time chegasse até onde chegou. Jogou com a gente o tempo todo. É difícil falar alguma coisa sobre a força que nos deu.? Marcos lembrou que a forma como o Palmeiras retornou à elite do futebol brasileiro encheu a torcida de orgulho. ?Ganhamos a vaga jogando bola. E concluímos nossa campanha com uma exibição de gala diante do Botafogo. Esse título ficará na memória de todos.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.