Financiado pela China, novo Estádio Nacional da Costa Rica está quase pronto

Construído com apoio financeiro do governo chinês, que doou US$ 83 milhões (R$ 143,5 milhões) para as obras, o novo Estádio Nacional da Costa Rica já dá mostras de como poderá ser visto quando estiver pronto.

EFE

30 de abril de 2010 | 18h10

Com inauguração prevista para março do ano que vem, o estádio, que tem 75% de sua construção já concluída, recebeu nesta sexta-feira a visita do presidente costarriquenho, Óscar Arias.

"Esta é uma obra maravilhosa que nos foi presenteada pelo povo chinês, mas mais importante é sua oferta de amizade, já que jamais teríamos dinheiro para pagar pela construção", afirmou o governante.

O estádio, que teve sua pedra fundamental lançada em março de 2009, tem três dos quatro lances de arquibancada quase concluídos e, no outro deles, falta apenas a colocação de uma cobertura.

A maior parte dos trabalhos se refere à pintura e ao acabamento de banheiros, camarotes, vestiários e outras instalações. Na fase final do projeto, serão colocados o gramado para o campo de futebol e a pista de atletismo.

O Estádio Nacional da Costa Rica será o mais moderno da América Central, terá capacidade para 35.142 torcedores, escritórios para 32 federações esportivas, telões instalados nas arquibancadas, um museu esportivo e salas para outros esportes, como tênis de mesa, esgrima e xadrez.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.