Daniele Mascolo/EFE
Daniele Mascolo/EFE

Fisco italiano notifica Maradona e ameaça congelar bens

Ex-jogador argentino deve cerca de 39 milhões de euros ao fisco italiano

AE-AP, Agência Estado

18 de outubro de 2013 | 13h50

ROMA - A receita federal italiana (Equitalia) afirmou nesta sexta-feira que notificou oficialmente o ex-jogador Diego Armando Maradona, que está em visita ao país, de que vai começar os procedimentos burocráticos para congelar todos os seus bens na Itália, até que ele pague a dívida de 39 milhões de euros (cerca de R$ 115 milhões) que tem com o fisco. A Equitalia confirmou nesta sexta que seus agentes procuraram Maradona no quarto de hotel em que ele está hospedado em Milão e que o argentino já assinou a notificação. Ex-jogador do Napoli, onde atuou entre 1984 e 1991, o craque ficou oito anos sem visitar a Itália exatamente para não pagar esta dívida, referente a impostos não pagos quando jogava lá.

Ele só retornou ao país em fevereiro, quando ficou uma noite em Nápoles, numa escala em viagem ao Oriente Médio. Também no começo do ano, seu advogado, Angelo Pisano, disse que Maradona havia vencido a disputa jurídica contra o fisco, uma vez que o processo teria sido reiniciado, por conta de erros de procedimento.

Quando o craque chegou a Itália, porém, a Equitalia afirmou que não "anulou, declarou extinta ou modificou" a dívida. Agora Maradona foi à Itália para participar de um evento organizado pelo jornal A Gazzetta dello Sport. O craque concedeu entrevista coletiva na quinta e, nesta noite, é esperado no Estádio Olímpico de Roma para acompanhar ao clássico entre Roma e Napoli, valendo a liderança do Campeonato Italiano. Pisano qualificou a presença de Maradona no estádio como "um ato heroico, porque será a primeira vez que ele assistirá uma partida na Itália desde as arquibancadas". O advogado novamente negou a dívida. Disse que a notificação é "absolutamente falsa": "Tomara que tenham feito isso para nos darem a oportunidade de impugnar a notificação perante os organismos competentes". Maradona fica na Itália até a próxima segunda-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
futinterfutebolMaradona

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.