Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Fisioterapeuta sugere descanso a Valdivia na Copa América

José Amador quer garantir que o meia possa atuar no mata-mata

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

21 de maio de 2015 | 11h31

O fisioterapeuta particular do meia Valdivia, José Amador, sugeriu ao técnico da seleção chilena Jorge Sampaoli poupar o jogador do Palmeiras da primeira fase da Copa América para assegurar que o atleta tenha condições de atuar na fase de mata-mata da competição continental. A informação foi divulgada pelo jornal chileno El Mercurio.

Segundo o periódico, um funcionário da seleção chilena contou que Amador está preocupado com a condição física do meia. A intenção do fisioterapeuta é colocar Valdivia em campo na primeira partida da competição, dia 11, contra o Equador, e deixá-lo descansando nos dois outros jogos, contra México e Bolívia.

"Se o Chile ganhar na estreia, o mais provável é que dosem os trabalhos com ele no resto da fase de grupos, inclusive não o fazendo jogar se o resultado for favorável para tê-lo em boas condições nas quartas de final. O Sampaoli sabe que o físico do Valdivia não suporta todos os jogos", disse o funcionário da seleção, em entrevista ao jornal chileno.

A preocupação com a condição física de Valdivia é tão grande, que o Chile pediu ao Palmeiras a liberação antecipada do jogador, mas a diretoria alviverde não aceitou. O técnico Oswaldo de Oliveira já afirmou diversas vezes, em entrevista coletiva, que o meia não tem condições de atuar 90 minutos, por isso tem sido reserva, algo que deve se repetir na partida contra o Goiás, domingo, no Allianz Parque.

Essas informações chegaram aos ouvidos de Sampaoli e Amador, por isso existe a preocupação com o jogador. Valdivia não treinou na terça-feira e na quarta-feira pela manhã. Segundo a assessoria de imprensa do Palmeiras, ele foi liberado para resolver assuntos particulares e se reapresentou na quarta-feira à tarde, em atividade que não contou com a presença de jornalistas na Academia de Futebol. A nova atividade está marcada para às 15h desta quinta-feira.

A programação da seleção é que Valdivia se apresente no dia 2 de junho. Assim, ele ainda poderá atuar pelo Palmeiras em mais três partidas: Além do jogo de Goiás, domingo, diante do ASA, quarta-feira, e no domingo da semana que vem, dia 31, contra o Corinthians, no Itaquerão.

Valdivia tem contrato com o Palmeiras até o dia 17 de agosto e a renovação parece cada dia mais difícil de acontecer. Na única vez em que falaram de valores, o clube fez uma proposta que deixou o jogador bastante incomodado. O diretor de futebol, Alexandre Mattos, ofereceu um salário de R$ 120 mil fixo e mais R$ 60 mil por jogo em que ele for titular. Ou seja, mesmo que entre durante a partida, não ganharia o bônus. Além disso, o clube deve para o chileno pouco mais de R$ 1 milhão e não demonstra intenção de pagar nos próximos dias.  

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa AméricaPalmeirasValdivia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.