Fla busca recuperação contra Guarani

Com o objetivo de se recuperar no Torneio Rio-São Paulo, o Flamengo enfrenta o Guarani, neste sábado, às 20h30, no Maracanã, pela segunda rodada da competição. O time carioca foi derrotado pelo Palmeiras na estréia. A princípio, a partida estava marcada para às 16 horas, mas como a decisão da Copa Mercosul terminou na madrugada de sexta, o confronto teve seu horário atrasado. Para este jogo, o técnico do Flamengo, Carlos Alberto Torres, terá o reforço dos meias Juninho Paulista e Leonardo, que não jogaram a partida da Mercosul, porque não estavam inscritos. O lateral-direito Édson agradou a comissão técnica e vai ser mantido na equipe titular. O médico do Flamengo, José Luís Runco, disse que todos os jogadores estão em condições de enfrentar o Guarani. " A não ser que alguém reclame de fadiga ou cansaço, estão todos liberados." Após perder o título da Mercosul, a primeira providência de Torres foi a de tranqüilizar os jogadores e mostrar que é preciso esquecer o passado. "Futebol é momento, o que passou, passou", disse o treinador. "Devemos entrar em campo de cabeça erguida e com o pensamento de vitória. Não podemos nos abater." Mercosul- O Flamengo chegou nesta sexta-feira pela manhã de Buenos Aires. O time perdeu a final da Copa Mercosul para o San Lorenzo, por 4 a 3, nos pênaltis, após empatar por 1 a 1 no tempo normal. Na primeira partida, em dezembro, no Maracanã, os times empataram por 0 a 0. "Pênalti realmente é loteria. Tanto que os mais jovens converteram os seus pênaltis, enquanto o Juan, que é o meu melhor batedor e o considero um veterano, perdeu", afirmou Torres. O treinador não considerou que a falta de condicionamento físico tenha sido responsável pela má atuação do meia Petkovic. Segundo o treinador, o iugoslavo foi "bem" marcado.

Agencia Estado,

25 de janeiro de 2002 | 18h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.