Fla conta com torcida para se salvar

O Flamengo tenta neste domingo se livrar do que seria a maior humilhação de sua história: precisa vencer o Cruzeiro, em Volta Redonda, às 16 horas, para escapar de qualquer possibilidade de rebaixamento à Segunda Divisão. Se empatar ou perder, vai depender de tropeços de Botafogo, Atlético-MG, Criciúma ou Vitória para se manter na elite do futebol brasileiro. O Flamengo, com 51 pontos e na 18ª posição na tabela, conta com a experiência de quatro jogadores para alcançar o objetivo: Julio Cesar, Júnior Baiano, Zinho e Felipe.De acordo com o técnico Andrade, a maturidade e o poder de liderança desses atletas vão ter peso no jogo. Ele também destacou a presença da torcida, que deve lotar o Estádio da Cidadania, e pediu incentivo o tempo todo. "Se estiver difícil, com um problema ou outro, os torcedores têm de empurrar o time" comentou. A expectativa é de que cerca de 20 mil pessoas acompanhem a partida. Várias caravanas estão programadas para deixar o Rio na manhã deste domingo e seguir para Volta Redonda.O goleiro Julio Cesar disse que o principal trunfo do Flamengo esta tarde vai ser a paciência. "O gol vai ter de surgir sem afobação, não podemos ficar na dependência de outros resultados." Ele afirmou que os atletas, em campo, vão saber do que se passa nos demais jogos mesmo com a ausência de informações no placar eletrônico. "A torcida funciona como termômetro." Julio Cesar previu uma partida nervosa, pelas circunstâncias, mas afirmou que essa tensão não pode ser absorvida pelos jogadores.O zagueiro Júnior Baiano acredita que o Cruzeiro vai ser um obstáculo muito complicado por não ter mais nenhum interesse na competição. "Vão ser franco atiradores, o que é um fator de risco para o nosso time." Apesar da ressalva, manifestou seu otimismo com relação ao desempenho da equipe. Ele também quer o apoio constante da torcida, para ajudar o Flamengo a encerrar sua participação no Brasileiro "com uma grande vitória". "Os rubro-negros precisam de um bom presente de Natal. E vão recebê-lo."Destaque no último coletivo da equipe, Felipe prometeu falar sobre seu futuro no futebol somente depois da partida. Ele dificilmente deve continuar no Flamengo. Antes de tudo, porém, cobra de si mesmo uma boa atuação neste jogo. "Quem gostaria de ver seu nome associado a um insucesso? Ninguém. Por isso, estamos concentrados no jogo, que, para nós, é uma decisão."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.