Fla e Corinthians discutem intercâmbio

Os presidentes da MSI, Kia Joorabchian, e do Flamengo, Márcio Braga, se encontraram hoje no Rio e celebraram uma parceria que a princípio será reservada aos gramados, mas a intenção de formar um bloco político para defender o interesse dos ambos os clubes não foi descartada. O dirigente rubro-negro ainda revelou que não existe a possibilidade de firmar um "casamento" financeiro com a empresa representada pelo iraniano, nos moldes do clube paulista. "Vamos estabelecer um intercâmbio de jogadores. Nesta quarta-feira, nossos supervisores de futebol começam os entendimentos", contou Braga, que se mostrou surpreso e louvou a iniciativa do presidente iraniano, que o procurou para o encontro. "Ele queria estabelecer contato. Sempre tivemos um bom relacionamento com o Corinthians." Braga foi enfático ao negar que o Flamengo vá estabelecer uma parceria idêntica a corintiana. Explicou que o projeto do clube é diferente do praticado pelo time paulista, mas confessou que ambas agremiações poderão se unir na tomada de decisões políticas. "O caminho do Flamengo não é esse do Corinthians. Temos outros projetos de parceria. Mas, somos os maiores clubes dos nossos estados e politicamente nos interessa sermos fortes", frisou Braga. "Juntos poderemos fazer o melhor para nossos interesses e evitar que medidas políticas sejam tomadas contra o futebol, como vêm ocorrendo ultimamente."

Agencia Estado,

12 de abril de 2005 | 18h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.