Gilvan de Souza/ Divulgação
Gilvan de Souza/ Divulgação

Fla e Vasco apostam no mistério em clássico decisivo pelo Carioca

Luxemburgo e Doriva fecham treinos e escondem escalação

MARCIO DOLZAN, Estadão Conteúdo

19 de abril de 2015 | 08h05

Depois de uma primeira partida ruim e previsível dos dois lados, Flamengo e Vasco decidiram buscar no mistério as suas armas para o confronto que vai apontar o último finalista do Campeonato Carioca. Os técnicos dos dois times fecharam seus treinos na última sexta-feira e não revelaram as equipes que vão a campo neste domingo, às 16 horas, no estádio do Maracanã, no Rio, na segunda partida da semifinal.

De certo, mesmo, só as ausências dos lesionados Canteros e Paulinho no Flamengo. Em contrapartida, o técnico Vanderlei Luxemburgo conta com o retorno de Everton. "É um jogador muito importante. Foi uma pena não ter contado com ele nos jogos anteriores", disse.

O treinador reconheceu a má atuação do time na primeira partida e prometeu outra postura neste domingo. "Tecnicamente vai ser um jogo diferente. A gente vai olhar e interpretar o jogo. O Flamengo tem a vantagem, e isso muda o emocional".

O aspecto psicológico também foi abordado por Doriva em sua última coletiva antes da partida. "É preciso ter equilíbrio emocional em campo. Não podemos nos preocupar com a arbitragem. Esperamos que ela seja neutra", disse o técnico. "A orientação é uma só: se os atletas pensarem única e exclusivamente em jogar, podemos nos classificar".

Doriva deverá ter o time completo para o clássico. O treinador poupou quase todos os titulares na partida válida pela Copa do Brasil no meio de semana. A expectativa é pelo retorno de Dagoberto ao ataque. Como teve melhor campanha na primeira fase, o Flamengo joga por um empate para chegar à decisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.