Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Fla e Vasco esperam decisão da Liga

As participações de Flamengo e Vasco no torneio Rio-São Paulo, que tem início previsto para o dia 19, continuam indefinidas. Para confirmar sua presença o Rubro-negro aguarda uma reunião do conselho executivo da Liga Rio-São Paulo para discutir a nova distribuição das cotas de transmissão das partidas pela televisão. Já o Vasco quer que a competição seja realizada nos moldes anteriores ? no total de oito clubes, e não 18. Depois de afirmar que não disputaria o Rio-São Paulo, o presidente do Flamengo, Edmundo Santos Silva, voltou atrás e agora já aceita participar se receber uma parcela maior do que os outros clubes na divisão dos recursos. Segundo o dirigente, o Flamengo não vai mais aceitar receber o mesmo que os outros times, já que possui a maior torcida do País e também tem o maior número de partidas televisionadas. O presidente do Vasco, Eurico Miranda, é mais radical em sua posição e somente disputará a competição se chegar a um acordo quanto à fórmula de disputa e também quanto à divisão das cotas de televisionamento. Ele não aceita receber menos que o Flamengo. Eurico viajou este fim de semana para Miami, nos Estados Unidos, onde pretende acertar um novo contrato de patrocínio para o Vasco. O grupo mexicano Nova Media adquiriu o controle acionário da Vasco da Gama Licenciamentos (VGL). Desta forma, a briga judicial envolvendo ambos pode estar próxima de um fim. A VGL cobra do Vasco na Justiça uma dívida total de R$ 73 milhões. Dia 11, o Vasco ganhou na 8.ª Câmara do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro uma ação contra o Bank of America (antigo sócio majoritário da VGL), no valor de US$ 12 milhões. O presidente do Vasco disse estar otimista quanto a um novo acerto, já que negociou com este grupo mexicano durante todo o segundo semestre. A negociação só não foi concluída porque Eurico se recusou a permitir a interferência da empresa no futebol do clube. ?Aqui quem manda sou eu?, esbravejou o dirigente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.