Fla espera apoio da torcida no MS

Apesar da péssima campanha no Campeonato Carioca, onde teve um desfecho humilhante ao ser goleado pelo Fluminense, por 4 a 1, o Flamengo certamente terá o apoio de seus torcedores no Mato Grosso do Sul para tentar superar o Ceará nesta quarta-feira, às 21h45, no Estádio Pedro Pedrossian, pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil. O Rubro-Negro, que detém o mando de campo, optou por tirar o jogo de ida do Rio por questões financeiras - vai receber cerca de R$ 100 mil líquidos - e também para afastar o jovem elenco da forte pressão exercida pela torcida no Maracanã. "O Flamengo vive de vitórias. Tem que ir a campo um time motivado, capaz de mostrar sua verdadeira qualidade", declarou o volante Júnior, que, apesar de jovem, tem um discurso de quem conhece os prós e contras de vestir a camisa rubro-negra. "A pressão é sempre grande". Na Gávea, todos vêem o jogo contra o Ceará como uma boa oportunidade de apagar a má impressão deixada na derrota para o Fluminense, na Taça Rio. Junto com a eliminação, vieram as críticas e a desconfiança sobre a qualidade técnica de alguns jogadores. "O grupo deixou uma imagem ruim no Fla-Flu, a imagem de um time apático. O Flamengo sofreu uma goleada inesperada e precisa agora fazer deste jogo o início da reviravolta", afirmou Alessandro. Embora cobre reforços da diretoria, o técnico Cuca tenta passar confiança aos jogadores, principalmente aos mais jovens. Diante do afastamento do atacante Dimba, da venda de Marcos Denner e dos desfaques dos meias Fellype Gabriel, na seleção brasileira sub-20, e Renato, sem inscrição no torneio, o treinador se viu obrigado a chamar três jogadores dos juniores para ficarem no banco de reservas. "Na Copa do Brasil, um gol sofrido é um grande prejuízo. O Flamengo vai buscar o ataque, mas sempre com equilíbrio. Tenho um time de meninos, que já conseguiram vitórias bonitas na temporada", disse Cuca, que ainda não decidiu se promoverá a estréia do atacante Obina, por causa de sua má condição física e técnica. O novo reforço rubro-negro teve sua inscrição regularizada hoje na Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.