Fla já está concentrado para a decisão

Os jogadores do Flamengo vão ficar concentrados por 48 horas até a decisão da Taça Guanabara, neste sábado, contra o Fluminense. A medida não era tomada havia vários anos. A reclusão começou na noite desta quinta-feira, no Hotel Mirador, em Copacabana. "É uma decisão, é um momento todo especial para os jogadores e para o Flamengo. Todos ganharão com isso e o sacrifício é válido para todos. Uma vitória colocará o Flamengo na decisão do campeonato e todos serão valorizados", disse o técnico Abel Braga. Na manhã desta sexta-feira, a partir das 10 horas, todos estarão de volta à Gávea para o treino-apronto. Terminado o treino, voltarão ao hotel para o almoço e o descanso até o início da tarde deste sábado, quando seguirão para o Maracanã. O jogo contra o Fluminense está marcado para as 16 horas. Após a partida, todos estarão liberados até a manhã de terça-feira, mas com uma recomendação de Abel Braga: tomar cuidados especiais durante os três dias de folga e folia. "Não vamos tomar conta de ninguém e confiamos plenamente na seriedade e no profissionalismo do grupo." Nesta quinta-feira, o meia Zinho destacou que o Flamengo não está restrito ao talento do meia Felipe. Ele elogiou o companheiro do meio-de-campo, mas lembrou que a força do Rubro-Negro está na coletividade da equipe, demonstradas durante o primeiro turno do Campeonato Carioca. "Todo grupo tem que estar bem. Nunca vi um time ganhar alguma coisa com somente dois ou três jogadores", disse Zinho, que neste sábado, na decisão do primeiro turno contra o Fluminense, dividirá com Felipe a responsabilidade pela criação das jogadas da equipe. "É muito bom termos o Felipe, mas todos no grupo sabem a importância do Da Silva ou do Ibson que marcam no meio e protegem a defesa. Tem o nosso goleiro que passa segurança e confiança para o time." Nesta quinta-feira, o Flamengo rescindiu o contrato do meia Fábio Baiano. O jogador vinha sendo alvo de constantes protestos dos torcedores e suas atuações desagradaram Abel, que não impôs obstáculos para a sua liberação. Dívida - O Flamengo sofreu mais um revés na luta para sanar suas dívidas. Depois de ser impedido de receber as cotas da Petrobrás - cerca de R$ 2,5 milhões - por causa do não pagamento do dinheiro que deve à Receita Federal, o Rubro-Negro foi excluído do Refis, programa do governo federal para a resolução de dívidas com o INSS. Com isso, o clube pode ter seus bens penhorados. A dívida do Flamengo no Refis gira em torno de R$ 25 milhões, deixando o clube de maior torcida do Brasil como o líder entre os devedores. Mas o Rubro-Negro não foi o primeiro a sofrer este tipo de exclusão. Em 2003, o rival Fluminense deixou o programa pelo mesmo motivo. Os dirigentes da equipe carioca alegam que se R$ 1,8 milhão forem pagos, o Flamengo obtém a certidão negativa de débito. Somente assim o contrato com a Petrobrás poderá ser renovado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.