Fla já trabalha para manter Liédson

A diretoria do Flamengo começou a trabalhar para manter o atacante Liédson, destaque da equipe no Campeonato Brasileiro com 14 gols. O jogador recebeu dois meses de salários atrasados e foi convocado para uma reunião quinta-feira para decidir seu futuro. Participarão desse encontro os procuradores do atleta e os diretores do Prudentópolis, do Paraná, dono dos direitos federativos de Liédson. No contrato firmado entre as partes, há uma cláusula que permite ao Flamengo prorrogar o empréstimo do jogador até junho de 2003, mas o presidente Hélio Ferraz quer garantí-lo pelo ano todo. O valor do passe de Liédson está fixado em cerca de R$ 6 milhões, preço considerado inviável pela diretoria rubro-negra. Já o zagueiro Váldson, que só atuou em alguns jogos do Brasileiro, será mantido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.