Fla, mesmo ajudado, perde para o Volta

Mesmo beneficiado pela arbitragem, que não marcou dois pênaltis claros a favor do Volta Redonda, o Flamengo perdeu neste domingo, por 2 a 1, para o campeão da Taça Guanabara, no Estádio da Cidadania, com cerca de 20 mil pagantes. Com um futebol burocrático e sem nenhum craque, o Rubro-Negro já se vê ameaçado de não passar à fase decisiva da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. Isso porque a equipe do técnico Cuca jogará dois clássicos (contra Botafogo e Vasco) nas três últimas rodadas. O Flamengo permanece com três pontos na tabela de classificação do grupo B, enquanto o Volta Redonda alcançou quatro, na chave A. O Rubro-Negro somente não saiu com um placar desfavorável no primeiro tempo, porque o juiz Wagner Tardelli ignorou dois pênaltis a favor do Volta Redonda, para irritação do técnico Dário Lourenço. No primeiro, Humberto cobrou falta e a bola foi interceptada pela mão de Júnior Baiano na área rubro-negra. No segundo, Túlio driblou dois zagueiros e, no momento em que iria finalizar, foi puxado por Fabiano pela camisa. No intervalo, o artilheiro falastrão não escondeu sua revolta com a arbitragem. "Agarrou é pênalti. A regra é clara".Antes da partida iniciar, a torcida do Volta Redonda recepcionou os jogadores com um grito de "é campeão", em referência ao título da Taça Guanabara. Mas o Flamengo não se intimidou com a festividade. Logo aos 5 minutos, Ricardo Lopes acertou um forte chute, de fora da área, na trave. Parecia que a equipe rubro-negra iria impor seu ritmo de jogo e, tão rapidamente, faria seu primeiro gol. Apenas parecia.Com três volantes (Renato, Ricardo Lopes e Da Silva), faltou criatividade no setor de meio-de-campo do Flamengo. Até demonstrava vontade, mas era pouco para superar a boa marcação do Volta Redonda, que sofreu apenas dois gols em sua bela campanha no primeiro turno do Carioca.Irritado com a má atuação do lateral-direito China, Cuca optou no intervalo por substituí-lo. Improvisou o jovem zagueiro Rodrigo no setor. Em apenas 15 minutos deu para perceber que os dois times não estavam satisfeitos com o empate. Túlio, em posição de impedimento, recebeu passe de Mário César e, à frente de Diego, chutou para fora. A bola passou rente à trave.Rapidamente, o Flamengo deu a resposta: o lateral-esquerdo André Santos entrou livre na área adversária, mas entre chutar e cruzar, escolheu a segunda e errou. Sempre bem posicionado, Túlio, de cabeça, acertou a trave. O goleiro Diego ficou sem reação com a boa conclusão do artilheiro.Insatisfeito com o pouco poder ofensivo do time rubro-negro, Cuca colocou Fellype Gabriel no lugar de Caio. Quando se preparava para promover a última alteração, com a entrada de Émerson, viu o Volta Redonda abrir o placar. Léo Guerra passou com habilidade por Rodrigo no meio-de-campo, avançou livre de marcação e, de forma inteligente, observou o meia Gláuber bem posicionado na entrada da área. Deu o passe e, Gláuber, com categoria, chutou colocado no canto esquerdo de Diego: 1 a 0.Quando parecia que a vitória se aproximava do Volta Redonda, Alessandro empatou o jogo. Ele aproveitou um chute pífio de Júnior Baiano, após o zagueiro se chocar com o goleiro Lugão. Por justiça, já que o time da Cidade do Aço havia sido prejudicado pela arbitragem no primeiro tempo, a estrela de Túlio brilhou aos 44 minutos. Ele foi empurrado por Júnior Baiano na área rubro-negro, após cruzamento, e o juiz Wagner Tardelli marcou pênalti. O artilheiro cobrou bem e, em seguida, foi comemorar o merecido triunfo do campeão da Taça Guanabara.

Agencia Estado,

27 de fevereiro de 2005 | 18h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.