Fla paga e dirigente escapa da cadeia

A Justiça de São Paulo revogou a ordem de prisão que havia sido expedida contra o presidente do Flamengo, Edmundo dos Santos Silva. A medida foi tomada pelo juiz Núncio Theophilo Neto, da 29ª Vara Cível Central, após o depósito de R$ 423 mil pelo clube carioca referente ao repasse ao Corinthians do valor do empréstimo do atacante Reinaldo ao São Paulo.O passe de Reinaldo estava penhorado por causa de uma dívida do Flamengo com o Corinthians, referente à compra do passe do meia Edílson ? que atualmente joga no Cruzeiro. Com o empréstimo de Reinaldo ao São Paulo, o clube carioca teria descumprido uma ordem judicial. O presidente do clube, que foi declarado depositário infiel ? termo jurídico que define o responsável pelo bem penhorado ? quase foi parar na cadeia.Segundo o advogado Nabil Kardoso, a ordem de prisão do Judiciário paulista desrespeitou os direitos individuais estabelecidos na Constituição Federal e os princípios básicos do esportista, expressos na Lei Pelé, ao penhorar o passe de Reinaldo. ?Fico envergonhado de ver um ser humano (Silva) passar por uma coisa dessas só porque não quis violar a Constituição Federal?, disse o advogado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.