Fla sonha com o quarto título no ano

Após fugir do rebaixamento no Campeonato Brasileiro e evitar uma possível "virada de mesa", o Flamengo pode fazer o ano de 2001 entrar para a história do clube como um dos mais gloriosos. O objetivo do Rubro-Negro agora é o de conquistar o quarto título da temporada, marca que somente a equipe de 1981, comandada pelo ídolo Zico, conseguiu. Disputará dia 12 o primeiro jogo da final da Copa Mercosul, contra o San Lorenzo, da Argentina, no Maracanã. No primeiro semestre, o clube da Gávea venceu a Taça Guanabara, foi Tricampeão Estadual e conquistou a Copa dos Campeões, que lhe assegurou uma vaga na Taça Libertadores da América de 2002. O time não disputa a Libertadores desde 1993. Durante a semana, o presidente do Flamengo, Edmundo dos Santos Silva, se reunirá com a diretoria do clube para traçar os planos para o próximo ano. O vice de Futebol, Wálter Oaquim, já acenou com a hipótese de um teto salarial, de R$ 100 mil, ser firmado, o que resultaria na dispensa de vários craques. Em contrapartida, comentou a possível contratação do meia Juninho Paulista, cujo salário ultrapassa os R$ 100 mil. Ainda garantiu a permanência de Carlos Alberto Torres no comando da equipe para a disputa da Libertadores. Sobre o meia Petkovic, responsável pela fuga do rebaixamento, Oaquim não quis dizer se o sérvio continuará vestindo a camisa 10. Hoje, a diretoria flamenguista liberou o elenco dos treinamentos. Os jogadores se reapresentarão amanhã, às 16h30, na Gávea, quando devem receber o planejamento visando à final da Mercosul. Possivelmente, o Flamengo fará uma pequena pré-temporada longe do Rio, a pedido do técnico Torres. O goleiro Júlio César, que torceu o tornozelo esquerdo na partida com o Palmeiras, não deverá ser problema para o jogo contra o San Lorenzo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.