Fla tem problemas dentro e fora de campo

A crise política e os salários atrasados voltaram a atormentar a vida do Flamengo. Amanhã, o time enfrenta o Fortaleza, às 20h30, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, e os jogadores procuram esquecer os problemas fora de campo. Tudo para que o Rubro-Negro se recupere na competição e deixe a incômoda 14º colocação na tabela de classificação. Mas a tarefa do técnico do Flamengo, Nelsinho Baptista, para armar a equipe é, mais uma vez, complicada. Os desfalques são diversos. O volante Jonatas e o meia Ígor estão suspensos. André Gomes sente dores musculares. E Felipe, com uma inflamação no púbis, tem retorno previsto somente para a próxima semana. Com isso, o treinador foi obrigado a escalar o meia Alan, de 20 anos, que pela primeira vez irá começar atuando entre os titulares. O jogador entrou nos últimos jogos do Flamengo e conta com a confiança de Nelsinho. Já o atacante Jean vai atuar improvisado no meio-de-campo. "Vou fazer a função do Felipe. Já joguei dessa forma no juvenil e tenho facilidade na movimentação, ajudando os atacantes", afirmou Jean, que terá liberdade para aparecer em ambos os lados do ataque. Na lateral-direita, Luciano volta à equipe porque o jovem Rafael se machucou na derrota para o Atlético-MG. Política - Hoje, o presidente do Flamengo, Hélio Ferraz, começou a definir os novos vices-presidentes do clube. Além disso, o dirigente deve criar as diretorias jurídica e financeira especialmente para acompanhar o futebol rubro-negro. Por enquanto, Ferraz vai acumular o cargo de presidente do clube e vice-presidente de Futebol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.