Fla tenta quebrar tabu contra Paysandu

A proximidade da zona de descenso do Campeonato Brasileiro preocupa o elenco Rubro-negro, que está há dois meses com salários atrasados. Uma derrota nesta sexta-feira para o Paysandu, às 20h30, no Mangueirão, vai agravar ainda mais a crise no Flamengo, que tem 37 pontos em 34 jogos. O retrospecto da equipe neste Nacional atuando fora de casa é ruim: apenas duas vitórias, seis empates e nove derrotas.Além disso, o Rubro-Negro não vence o Paysandu desde 1989, ou seja, há 15 anos. "Boa hora para acabar com esse jejum", declarou Ricardo Gomes. A necessidade de vencer para não retornar à área de risco levou o treinador a optar pelo esquema tático tradicional: dois zagueiros em vez de três. Ele não poderá contar com o goleiro Julio Cesar, que está com a seleção brasileira, e o experiente meia Zinho, suspenso.Diego, revelado nas divisões de base do clube, será o goleiro. Felipe vai ser deslocado para o meio-de-campo e Jean formará dupla de ataque com Dimba. Da Silva, após cumprir suspensão, vai reforçar a marcação da equipe. "O grupo não pode pensar em outra coisa que não seja a vitória", disse Ricardo Gomes.No último treino, realizado em Belém, o treinador cobrou mais velocidade na saída de bola e aplicação na marcação. O lateral-esquerdo Athirson, por exemplo, disse que o futebol atual não permite ao atleta apenas jogar quando estiver com a bola dominada."Lógico que a técnica ainda resolve. Mas é preciso também estar bem fisicamente para superar a forte marcação adversário", disse.Na última rodada, Dimba marcou o segundo gol do Flamengo - perdeu por 3 a 2 para o Figueirense - e foi comemorar sozinho com a torcida.Nenhum jogador correu para cumprimentá-lo. A crise de relacionamento com o elenco, por ter recebido cerca de R$ 1,5 milhão adiantado para acertar contrato com o Rubro-Negro - é negada por ele.O artilheiro, inclusive, prometeu agir da mesma forma caso faça um gol contra o Paysandu. "Cada um tem sua maneira de comemorar. Sei que os outros jogadores também ficam felizes quando marco. O importante é o Flamengo vencer", destacou Dimba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.