Fla terá cautela na final da Mercosul

O Flamengo tenta conquistar o título da Copa Mercosul de 2001 nesta quinta-feira, às 23 horas (horário de Brasília), quando irá enfrentar o San Lorenzo, em Buenos Aires. Este jogo, marcado inicialmente para o dia 19 de dezembro, foi adiado por causa da crise social na Argentina. Na primeira partida, dia 12 de dezembro, no Maracanã, houve empate por 0 a 0.Por conta do adiamento do jogo decisivo, as duas equipes sofreram muitas alterações. O San Lorenzo perdeu seu artilheiro, o atacante Romeo, vendido ao futebol alemão. Já o Flamengo está sem a antiga dupla de ataque titular, Reinaldo e Edílson, além do meia Beto - todos deixaram o clube. Em compensação, a equipe carioca terá os reforços do volante Leandro Ávila e do atacante Leandro Machado, que foram inscritos na competição antes de serem emprestados no segundo semestre de 2001 e, agora, estão de volta ao clube. Já os meias Juninho Paulista e Leonardo, contratados recentemente, não estão inscritos na Mercosul e não jogam. "Não vamos entrar com nossa força total", admitiu o técnico Carlos Alberto Torres.Com todos esses problemas, o treinador do Flamengo resolveu se prevenir: fez sua equipe treinar muitas cobranças de pênalti. Ele priorizou esse tipo de treinamento antes de a delegação embarcar para a Argentina. Se o jogo terminar empatado, o campeão será conhecido em cobranças de pênalti. A equipe carioca luta pelo bicampeonato - venceu a competição sul-americana em 1999.Carlos Alberto Torres também revelou que o Flamengo jogará de uma maneira ?bem mais defensiva? em relação ao primeiro jogo da final da Mercosul. Ele disse que haverá uma forte marcação no meio-de-campo. "Sei que temos a obrigação de ganhar, mas também não podemos perder de forma alguma", explicou o treinador.O Flamengo tem dois problemas para o jogo desta quinta-feira. O primeiro é na lateral direita: o titular Alessandro está contundido e o reserva Maurinho não está inscrito na Mercosul. Com isso, Carlos Alberto Torres irá escalar o jovem Edson, de 19 anos, que jogará a sua segunda partida como profissional. A outra dificuldade é na zaga, já que Fernando ficou fora dos últimos treinos, com dores nos joelhos, mas deve jogar.

Agencia Estado,

23 de janeiro de 2002 | 20h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.