Fla teve fornecimento de água cortado

Goleadas no Campeonato Brasileiro, salários atrasados e crise política. Além destes problemas, hoje a diretoria do Flamengo amargou mais uma triste mancha na sua administração: funcionários da Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgoto) compareceram ao clube para cortar o fornecimento de água da sede do Rubro-Negro. O motivo: dívidas com a empresa. O presidente do Flamengo, Hélio Ferraz, alegou que houve um engano e que o pagamento havia sido feito na segunda-feira. "Tudo não passou de um mal-entendido. Pagamos o que ficou acordado com a Cedae", afirmou o dirigente. Segundo ele, o clube está com diversas contas bloqueadas por causa das dívidas, em torno de R$ 200 milhões, e por isso houve a demora na liberação do dinheiro. Hélio Ferraz culpou as administrações anteriores para grande parte dos problemas do Flamengo atualmente. "Estamos lutando para resolver todas estas questões. Em cinco anos poderemos ter resultados", disse o dirigente. No fim da tarde de hoje o fornecimento de água foi reestabelecido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.