Fla vê trama para beneficiar o Vasco

A indignação tomou conta dos jogadores do Flamengo por causa do pênalti inexistente marcado pelo juiz Samir Yarak, que beneficiou o Vasco na vitória sobre o Bangu e o deixou na liderança do segundo turno do Campeonato Carioca. Alguns jogadores chegaram a insinuar que o rival está sendo favorecido por manobras nos bastidores, durante as rodadas finais da competição. Para se manter com chances de conquistar o returno, o Flamengo precisa de uma vitória contra o Cabofriense, neste sábado, às 16 horas, em Moça Bonita."Foi um erro muito grave. O juiz fez besteira e errou em um momento importante para o Bangu", reclamou o meia Petkovic, que cumpre suspensão e desfalca o time. Para o iugoslavo, há influência política no futebol brasileiro, segundo ele, o principal motivo para a má fase da seleção. "Só está piorando o futebol brasileiro", disse, em referência aos quatro anos que está no País.Substituto de Petkovic, Reinaldo foi ainda mais incisivo nas críticas: "Todo mundo viu que no jogo de ontem garfaram (roubaram) o Bangu." Ele acrescentou que a diretoria Flamengo tem de "ficar de olho fora" para evitar que o time seja prejudicado por decisões extra-campo. Zagallo foi irônico ao chamar Yarak de "árbitro de araque".Para Reinaldo, o fato de a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Fferj) ter transferido o jogo contra o Cabofriense, de Édson Passos, onde o gramado é melhor, para Moça Bonita, foi prejudicial ao Flamengo. O treinador também manifestou preferência por atuar em Édson Passos.Cabofriense - Sem Petkovic, Zagallo terá a oportunidade de experimentar um esquema com três atacantes: Reinaldo, Roma e Edílson. O primeiro deverá atuar mais recuado, dividindo com Beto a função de armar o time. O restante da equipe não sofreu modificações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.