Divulgação
Divulgação

Fla vence, mas técnico ainda teme pelo rebaixamento

Equipe aguarda o final da rodada para saber sua real posição no Brasileirão

AE, Agência Estado

17 de outubro de 2013 | 09h05

RIO - Dos sete jogos que fez sob o comando de Jayme de Almeida no Brasileirão, o Flamengo venceu quatro e empatou dois. A única derrota foi domingo, para o Botafogo, mas a equipe já deu a volta por cima batendo o Bahia, por 2 a 1, quarta-feira à noite, no Maracanã. Apesar de mais um resultado positivo, que deixa o Fla em nono, o treinador ainda pede atenção contra o rebaixamento. "Chegamos aos 40 pontos, mas a luta continua, apesar dessa pontuação já trazer uma certa tranquilidade. Ainda não estamos totalmente livres do risco do rebaixamento. Saímos de campo nesta quarta-feira com o resultado que buscamos conseguir desde o início do jogo, e tenho que parabenizar meu grupo pela luta e empenho", comentou Jayme.

Em nono, o Flamengo depende dos resultados dos seus rivais cariocas, nesta quinta-feira à noite, para se situar melhor sobre sua situação no campeonato. Se o Botafogo vencer o Vitória, a distância para o G4 será de 11 pontos. Se não, de nove. Já em caso de triunfo do Vasco sobre o Goiás, a folga para a zona de rebaixamento passará a ser de seis pontos. Agora é de oito. Boa parte deste bom momento do Flamengo, porém, se deve ao desempenho de Hernane. Tantas vezes contestado, mas hoje nas graças da torcida, o atacante marcou pelo quarto jogo seguido ao anotar, aos 40 minutos do segundo tempo, o gol da vitória sobre o Bahia. Nas últimas seis partidas, fez seis gols.

"Hernane já jogava com o Mano Menezes e fazia gol. Desde que assumi, ele tem correspondido plenamente. Conseguiu se firmar e é muito importante na retomada da bola. Ele entende isso e ajuda, atrasando contra-ataques adversários, além de finalizar muito bem. Procuro passar confiança para ele e seus companheiros, pois assim montamos uma equipe bem legal, em que todos se ajudam", elogiou Jayme.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.