Fla: Waldemar conta com ajuda do irmão

O técnico Oswaldo de Oliveira vai dar uma ?mãozinha? ao irmão Waldemar de Oliveira, seu sucessor no Flamengo. Não será nada formal, até porque Oswaldo pediu demissão e quer descansar até o final do ano.Foi o próprio Waldemar quem revelou a novidade. "Seria uma burrice e uma bobagem dizer que não vou conversar com ele sobre o que deve ser feito de melhor para o Flamengo. Por que seria hipócrita de dizer que vou pensar sozinho?", questionou o novo treinador do time carioca.Waldemar, de 49 anos, foi uma solução tapa-buraco da diretoria do Flamengo. Ele mesmo assume que não tem experiência expressiva como treinador - foi apenas técnico de um time misto do Fluminense e ainda do Goytacaz, de Campos. "Nunca pensei em ser treinador e não esperava assumir o cargo no Flamengo", admitiu Waldemar. Como trabalhava como auxiliar-técnico de Oswaldo e acabara de assinar contrato com o clube, a diretoria achou mais conveniente mantê-lo na Gávea, evitando assim a multa rescisória. "Aceitei o convite porque assim poderia dar continuidade ao trabalho de meu irmão e também pelo pedido insistente dos jogadores." Waldemar fez a sua carreira no futebol como preparador físico e auxiliar-técnico de Renê Simões, com quem trabalhou nove anos. A primeira vez em 1985, no Mesquita, clube da Baixada Fluminense. Depois, nas seleções brasileiras Sub-17 e Sub-20. Em 2000, Waldemar esteve no Flamengo, novamente na equipe de Renê Simões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.