Flamengo ajuda o Flu e bate o Atlético-MG no Engenhão

No reencontro de Ronaldinho Gaúcho com a torcida do Flamengo, o time carioca venceu o Atlético-MG nesta quarta, por 2 a 1, no Engenhão lotado, em partida adiada da 14ª rodada. Agora, todas as equipes do Campeonato Brasileiro têm o mesmo número de jogos. Com a vitória, a segunda seguida, o Flamengo se afastou ainda mais da zona de rebaixamento e chegou ao décimo lugar. O Atlético está em segundo e não conseguiu diminuir os quatro pontos de diferença para o líder Fluminense.

TIAGO ROGERO, Agência Estado

27 de setembro de 2012 | 00h12

Motivo de tanta polêmica antes do jogo, Ronaldinho foi bem anulado pela marcação de sua ex-equipe. Ainda assim, o meia do Atlético-MG conseguiu boas jogadas, mas esteve longe de suas melhores atuações pelo time mineiro. O próprio Atlético, mais uma vez, não esteve nem perto daquele que dominou com sobra o Brasileirão durante boa parte do campeonato.

Ronaldinho que não concedeu entrevista nos dias que antecederam o jogo, deixou o campo sem falar com a imprensa.

Autor do gol da vitória, Liedson reafirmou confiança na luta contra o rebaixamento. "O grupo merece, fez um jogo excelente. Estamos lutando a cada jogo, temos de somar pontos para ver o que acontece", disse.

O JOGO - Embalado pela torcida - e o som de 30 mil apitos distribuídos à torcida -, o Flamengo começou melhor, mais aguerrido, enquanto os mineiros não conseguiam sair jogando; só com chutões.

E a superioridade em campo do Flamengo se confirmou aos 20 minutos. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Gonzalez cabeceou e Marcos Rocha tirou em cima da linha. A bola subiu, Cáceres cabeceou e Vagner Love, numa linda virada, fez um belíssimo gol. O atacante não marcava há cinco jogos e chegou ao décimo gol, dois a menos que o artilheiro do Brasileirão: Fred, do Fluminense.

Marcando mal no meio de campo e sem criar, o Atlético-MG não conseguia chegar ao gol do Flamengo. O time da casa, por outro lado, exigiu duas boas intervenções de Victor. A primeira finalização do Galo foi só aos 41, e o primeiro tempo terminou com a vantagem do Flamengo.

O Atlético-MG voltou melhor do intervalo e Jô marcou o empate logo aos 4 minutos. Marcos Rocha cruzou, Réver bateu prensado na zaga e a bola sobrou para Jô, que girou, bateu cruzado e marcou. Foi o retorno do atacante depois de cinco partidas fora, por lesão.

O torcedor atleticano teve pouco tempo para comemorar, porque aos 11 Liedson fez lindo gol. No contra-ataque, Wellington Silva foi à linha de fundo e cruzou; o atacante, livre na área, acertou voleio com o pé direito.

Aos 28, quando o Atlético-MG começava a pressionar, Réver deu uma cotovelada em Gonzalez, dentro da área do Flamengo, e foi expulso.

Cléber Santana ainda acertou a trave aos 38. O meia arriscou de fora da área, o chute desviou, Victor se esticou para defender e a bola bateu na trave.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 2 X 1 ATLÉTICO-MG

FLAMENGO - Felipe; Wellington Silva, Frauches, Gonzalez e Ramon (Magal); Amaral, Cáceres (Bottinelli), Léo Moura e Cleber Santana; Liedson (Adryan) e Vagner Love. Técnico: Dorival Júnior.

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Richarlyson; Pierre, Leandro Donizete (Carlos César), Danilinho (Guilherme), Ronaldinho Gaúcho e Escudero (Neto Berola); Jô. Técnico: Cuca.

GOLS - Vagner Love, aos 20 minutos do primeiro tempo; Jô, aos 4, Liedson, aos 11 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Jailson Macedo Freitas (BA).

CARTÃO AMARELO - Carlos César, Richarlyson, Jô e Cáceres.

CARTÃO VERMELHO - Réver (Atlético-MG).

RENDA - R$ 532.060,00.

PÚBLICO - 34.116 pagantes.

LOCAL - Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.