Marcelo Cortes/Flamengo
Marcelo Cortes/Flamengo

Flamengo anuncia acordo para reduzir salários do elenco em 25% por dois meses

Clube também adiou o pagamento pelos direitos de imagem dos meses de maio e junho aos jogadores

Redação, Estadao Conteudo

05 de maio de 2020 | 20h22

O Flamengo anunciou nesta terça-feira que chegou a um acordo com o seu elenco para a redução dos salários em 25% nos meses de maio e junho. Além disso, adiou o pagamento pelos direitos de imagem do mesmo período aos jogadores. As medidas foram em consequência da crise provocada pela pandemia do coronavírus e será avaliada ao fim desse período inicial.

De acordo com o Flamengo, o pagamento pelos direitos de imagem ocorrerá a partir de janeiro de 2021, dividido em dez parcelas. Essas medidas não atingiram a comissão técnica dirigida por Jorge Jesus. E agora serão homologadas junto ao Sindicato de Atletas de Futebol do Estado do Rio de Janeiro.

"Para este primeiro momento, todo o elenco profissional de jogadores autorizou ao Clube uma redução correspondente a 25% de seus salários relativos aos meses de maio e junho de 2020. Além disso, autorizou ainda a postergação dos direitos de imagem que seriam pagos em maio e junho de 2020 para quitação em 10 parcelas, a partir de janeiro de 2021. Este acordo será formalizado entre o clube e os atletas nos próximos dias", comunicou o Flamengo.

O clube também disse, na nota oficial, lamentar o corte de 6% dos funcionários, realizado no início dessa semana. Mas apontou a medida como necessária, assim como o corte salarial dos jogadores, para a preservação dos demais empregos.

"As medidas tomadas esta semana (a mais dolorosa delas sendo a redução de aproximadamente 6% de seu quadro de colaboradores), aliadas a este importante acordo com os jogadores, ajudarão o Clube: a quitar todos os direitos trabalhistas dos ex-colaboradores; a preservar ao máximo o emprego e o pagamento em dia de mais de mil colaboradores, entre funcionários e atletas; a manter a prestação dos serviços para os 16 mil sócios da sua sede social e a continuar com a performance esportiva de excelência em todos seus esportes, desejo dos 42 milhões de torcedores que formam a nação rubro-negra", afirmou o Flamengo em trecho do comunicado oficial.

Tudo o que sabemos sobre:
Flamengocoronavírusfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.