Marcos D'Paula/AE
Marcos D'Paula/AE

Flamengo apenas empata com o lanterna Tigres

Léo Moura perde pênalti, mas gol de Josiel evita a derrota para o novato do Estadual em pleno Maracanã

FÁBIO LACERDA, Agência Estado

14 de março de 2009 | 18h28

O Flamengo sofreu o primeiro tropeço no segundo turno do Campeonato Carioca ao empatar com o Tigres, por 1 a 1, no Maracanã, neste sábado. Com o resultado, o time do técnico Cuca, que saiu do campo sob protesto da torcida, chegou a sete pontos no Grupo B.

Veja também:

link Flamenguistas protestam por salários e homenageiam campeões

Estadual do Rio 2009 - tabela Classificação / Calendário / Resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O que poderia ser fácil se tornou difícil para o Flamengo, que abusou da falta de criatividade no setor de meio-de-campo. A tranquilidade que a torcida esperava foi para o espaço logo aos quatro minutos de jogo. O lateral-esquerdo Juan foi derrubado dentro da área por Zé Carlos e o árbitro Gutemberg de Paula Fonseca não titubeou em assinalar a penalidade. Léo Moura cobrou sobre a meta do goleiro Marcos Paulo, frustrando a torcida.

No minuto seguinte, Kleberson serviu Josiel dentro da área, em boas condições, e o artilheiro do Flamengo na temporada chutou da mesma maneira que Léo Moura e a bola passou por cima do travessão. Do outro lado, o Tigres levou perigo aos 14. Bruno se chocou com Leandro Chaves, e o árbitro não marcou pênalti para o time recém-promovido à Primeira Divisão.

O Tigres aproveitou a instabilidade do Flamengo e abriu o marcador aos 26 minutos, quando Clayton chutou forte e rasteiro. A bola pegou velocidade no gramado molhado, e Bruno bateu roupa. Leandro Chaves só precisou empurrar para as redes.

No final da etapa, Juan cobrou escanteio e Josiel se antecipou à Pedrão para desferir uma cabeçada forte e mandar a bola para o fundo das redes, empatando a partida, aos 39 minutos.

A segunda etapa começou com ambas as equipes testando os goleiros. Aos 3, Éverton Silva chutou forte para Marcos Paulo defender com firmeza. Dois minutos depois foi a vez do Tigres. Na saída rápida pela esquerda, Gilcimar rolou para trás, e o meia Dênis chutou forte. Bruno se esticou para espalmar a bola e evitar o perigo.

Aos 18, Cuca modificou o esquema tático do Flamengo ao lançar Obina no lugar de Éverton Silva, e consequentemente, trouxe Léo Moura para sua posição de origem. Na sequência, Kleberson deu lugar a Fierro e saiu de campo vaiado pela torcida.

As mesmas dificuldades da primeira etapa foram repetidas e o Flamengo não conseguiu desempatar a partida. Aos 29, Josiel escorou cruzamento da direita e, involuntariamente, a bola bateu no braço de Pedrão, gerando reclamação dos jogadores do Flamengo.

Sem surtir efeito com as entradas de Obina e Fierro, Cuca lançou Maxi no lugar de Josiel. Os últimos cinco minutos foram de pressão, mas o Tigres suportou bem e até teve algumas chances de sair com a vitória.

Na próxima rodada, o Flamengo enfrentará o Vasco no clássico de domingo, dia 22, no Maracanã. O Tigres receberá o Boavista, no Estádio de Los Larios, no sábado.

FLAMENGO 1 X 1 TIGRES

Flamengo - Bruno; Éverton Silva (Obina), Fabio Luciano, Welinton e Juan; Aírton, Wilians, Kleberson (Fierro) e Léo Moura; Zé Roberto e Josiel. Técnico: Cuca.

Tigres - Marcos Paulo; Pedrão, Jaílson e Zé Carlos; Oziel, Leão, Dênis (Fábio), Clayton (Sorato) e Edison; Leandro Chaves e Gilcimar (Joaélton). Técnico: Técnico: João Carlos Costa.

Gols - Leandro Chaves, aos 26, e Josiel, aos 39 minutos do primeiro tempo.

Cartões Amarelos - Gilcimar e Pedrão (Tigres).

Árbitro - Gutemberg de Paula Fonseca.

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.