Flamengo aposta na raça contra a líder

Em 18º na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, o Flamengo aposta na raça de seus jogadores para tentar vencer a líder Ponte Preta, nesta quarta-feira, às 21h45, no estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. Os jogadores rubro-negros totalizaram apenas 16 pontos na competição e estão cientes de que a tarefa será difícil, principalmente porque o time paulista somou mais do que o dobro de pontos por eles conquistados (33). O fato de não levar gols há duas partidas - empatou sem gols contra o Palmeiras e venceu, por 2 a 0, o Botafogo - foi visto pelos jogadores como um sinal de progresso e recuperação da equipe. Mas, no momento em que o time precisa de tranqüilidade, o ambiente ficou conturbado com o afastamento do zagueiro e ex-capitão do Flamengo, Júnior Baiano, na manhã desta terça. Na semana passada, surgiu uma denúncia de que Júnior Baiano era desagregador e estava dando dinheiro para torcedores pintarem faixas contra o técnico Celso Roth e as exibirem durante as partidas. Na tentativa de resolver a situação, a diretoria rubro-negra chamou o zagueiro para uma reunião. Mas o jogador abandonou o encontro antes de seu término e deixou seus procuradores cuidando do assunto. "Foi uma armação, bem armada, que deu certo. Acho que o Flamengo já queria isso e todos sabem que o técnico não gosta de mim", disse Júnior Baiano. O supervisor de futebol do Flamengo, Isaías Tinoco, afirmou que o contrato do zagueiro não será rescindido e o atleta treinará separado dos demais companheiros. Sem Júnior Baiano e Henrique, que se transferiu para o Bordeaux, da França, o técnico do Flamengo escalará uma nova zaga para enfrentar a Ponte Preta. Renato Silva atuará pela primeira vez com Rodrigo. A primeira opção para a posição seria Fernando, que está com uma contusão muscular na coxa direita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.