Gilvan de Souza/Flamengo
Gilvan de Souza/Flamengo

Flamengo aposta no poderio ofensivo contra o Corinthians para seguir na ponta

Equipe rubro-negra tem o melhor ataque da competição e balançou as redes adversárias em todas as oito rodadas até agora

Marcio Dolzan, Estadão Conteúdo

03 Junho 2018 | 07h58

Líder do Campeonato Brasileiro e imbatível no Maracanã, o Flamengo recebe o Corinthians neste domingo buscando manter a boa fase. A equipe, que está invicta há três jogos e vem de duas vitórias seguidas, conta com a eficiência ofensiva para se manter na ponta de cima na tabela. Com 15 gols marcados, o Flamengo tem o melhor ataque da competição e balançou as redes adversárias em todas as oito rodadas até aqui.

+ Leia mais notícias sobre o Flamengo

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro

+ Léo Duarte treina e deve ser titular do Flamengo contra o Corinthians

O poderio ofensivo da equipe é dividido entre os atacantes e os meias. Vinicius Junior é o artilheiro do Flamengo, com quatro gols. Lucas Paquetá fez três, e Everton Ribeiro, Diego e Henrique Dourado marcaram duas vezes cada um. Réver - o intruso da zaga - e Guerrero fecham a conta.

Autor de um dos gols da vitória sobre o Bahia no meio de semana, o meia Diego exaltou o bom momento do time. Apesar disso, ele ressaltou que o Flamengo ainda não atingiu o futebol que considera ideal. "A equipe sabe o que quer e é taticamente bem definida, mas tem pontos que podemos melhorar. O treinador tem sido claro em suas ideias, está seguro do caminho e podemos sentir essa segurança. Estamos em um bom momento e na direção certa", comentou o meia.

Diego espera um grande jogo diante do Corinthians, que depois de dois tropeços voltou a vencer no meio de semana. "É o atual campeão. Será difícil, como sempre. É um jogo bom de se jogar, estaremos preparados", ponderou o jogador.

O meia também exaltou o apoio da torcida. "O estádio estará novamente com nossa torcida em grande número para fazermos o que tem ser feito", disse. Até o início da noite de sexta-feira, mais de 30 mil ingressos já haviam sido vendidos.

Para a partida deste domingo, o técnico Maurício Barbieri segue com problemas para escalar a defesa. Réver e Juan, que ainda se recuperam de lesão, não devem ter condição nem mesmo de ficar no banco. Já Léo Duarte será reavaliado. Caso não possa atuar, a zaga será formada por Tuller e Rhodolfo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.