Flamengo bate Maracaibo na estréia em casa na Libertadores

Com um primeiro tempo arrasador, quando marcou três gols, o Flamengo derrotou o venezuelano Maracaibo por 3 a 1, na noite desta quarta-feira, no Estádio do Maracanã, e conquistou o seu primeiro triunfo na Copa Libertadores da América. A atuação convincente foi assistida por mais de 31 mil pessoas, que incentivaram o time carioca durante todo o confronto. O resultado positivo, deixa a equipe dirigida pelo técnico Ney Franco, que havia empatado no primeiro jogo com o Real Potosí (2 a 2), na altitude de 4.000 metros da cidade boliviana, na vice-liderança do Grupo 5 da competição continental com quatro pontos, dois a menos que o Paraná, que ganhou justamente do Potosí por 2 a 0, em Curitiba. O primeiro gol da partida no Maracanã foi assinalado por Renato, aos 16 minutos da etapa inicial, quando o meia chutou forte de fora da área para superar o goleiro Angelucci. Souza, de cabeça, aproveitando cruzamento de Leonardo Moura, marcou o segundo, aos 36. Pouco antes do intervalo, Obina, também de cabeça, ampliou para o clube da Gávea. Pela velocidade e qualidade, o resultado no primeiro tempo poderia ter sido maior para o Flamengo.Já no segundo tempo, o Flamengo passou a tocar a bola e a tentar surpreender o Maracaibo nos contra-ataques. Desperdiçou algumas oportunidades, duas delas com Roni, que entrou na vaga de Obina. Na arquibancada, a torcida fazia a festa e provocava o Vasco, adversário do Flamengo no domingo, pela semifinal da Taça Guanabara, primeiro turno do Estadual do Rio. No final, Arismendi aproveitou rebote do goleiro Bruno e descontou para o Maracaibo. Nada que diminuísse o entusiasmo dos flamenguistas. O zagueiro Moisés, porém, reclamou do time. ?A equipe relaxou na marcação, isso não pode acontecer?, disse ao deixar o campo.Ficha técnica:Flamengo 3 x 1 MaracaiboFlamengo - Bruno; Leonardo Moura, Irineu, Moisés e Juan; Paulinho (Juninho Paulista), Claiton, Renato e Renato Augusto (Salino); Souza e Obina (Roni). Técnico: Ney Franco.Maracaibo - Angelucci; Pedro Fernandez, Rafael Vitali, Fuenmayor e Martinez; Gonzalez, Miguel Vitali, Suanno e Urdaneta; Cásseres (Laffatigue) e Renteria (Arismendi). Técnico: Jorge Pellicer.Gols - Renato, aos 16, Souza, aos 36, e Obina, aos 45 minutos do primeiro tempo. Arismendi, aos 44 do segundo tempo. Juiz - Enrique Osses (Chile). Cartões amarelos - Rafael Vitali, Urdaneta, Gonzalez, Fuenmayor e Renato. Renda - R$ 665.545,00. Público - 31.240 pagantes. Local - Estádio do Maracanã, no Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.