Wilton Júnior / Estadão
Wilton Júnior / Estadão

Com gol validado pelo VAR, Flamengo vence Corinthians e 'decide' no confronto direito com o Inter

Vitória de 2 a 1 mantém time rubro-negro na cola do líder, que também se deu bem na rodada diante do Vasco; rivais se enfrentam domingo pela liderança

Luis Filipe Santos, especial para o Estadão, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2021 | 18h07

O Flamengo bateu o Corinthians por 2 a 1 e se manteve vivo na briga pelo título brasileiro. Em partida dramática no Maracanã, o time rubro-negro contou com gols de Willian Arão e Gabigol para triunfar - e com o VAR decisivo no lance do gol que definiu a vitória. O tento dos alvinegros foi marcado por Léo Natel. Com o resultado, o Flamengo continua na vice-liderança do Campeonato Brasileiro com 68 pontos, um atrás do Internacional, que venceu o Vasco por 2 a 0 em São Januário no mesmo horário. Os dois times se enfrentam no Maracanã no próximo domingo, em confronto decisivo. Na última rodada, o time de Rogério Ceni joga com o São Paulo no Morumbi.

Já o Corinthians perde o posto no G-8 para o  Athletico-PR - tem 49 pontos, enquanto o adversário soma 50. O Santos (50 pontos) também está na briga por vaga na Libertadores. O clássico alvinegro será na próxima quarta-feira, na Vila. Nas duas últimas rodadas, os comandados de Vágner Mancini jogam com o Vasco na Neo Química Arena e diante do Internacional no Beira-Rio.

No Rio, o Flamengo começou a partida tendo mais posse de bola e impondo seu jogo. Estava calor. A equipe rubro-negra conseguiu uma finalização em cabeçada de Arrascaeta, que Cássio defendeu com facilidade. Pouco tempo depois, o jogo aéreo foi o caminho para que o placar fosse aberto: em falta cobrada na lateral da área, Willian Arão ganhou de Bruno Méndez e fez 1 a 0 aos 9 do primeiro tempo. O Fla foi melhor durante toda a disputa. Sabia da importância do resutado. Sua comissão técnica estava ligada no Maracanã, mas também no que acontecia em São Januário.

O Flamengo seguiu pressionando e chegou a acertar o travessão em cabeçada de Bruno Henrique. Mas foi o Corinthians que marcou na sequência: em contra-ataque, Araos deixou Léo Natel na cara de Hugo e o atacante não desperdiçou, fazendo o gol de empate aos 19 minutos. Léo Natel tem deixado o grandalhão Jó no banco. Segundo Mancini, ele deixa o Corinthians mais rápido. Mesmo com o empate, o Fla continuou melhor. Arrascaeta teve chance de colocar o time de Rogério Ceni à frente cinco minutos depois em cruzamento rasteiro de Isla, mas pegou mal na bola e acabou recuando para Cássio.

A posse de bola chegou a 69% em favor dos rubro-negros, que tiveram seis finalizações no primeiro tempo, enquanto a equipe de Mancini teve apenas uma.

No começo da segunda etapa, Gerson achou Bruno Henrique, que arrancou e cruzou rasteiro, sem que ninguém chegasse para conferir o gol. Aos sete, o Corinthians respondeu em chute de Gustavo Mosquito, espalmado por Hugo. Aos dez, o Flamengo passou à frente em lance polêmico: Bruno Henrique chutou da entrada da área e Cássio fez boa defesa; Éverton Ribeiro pegou a sobra e jogou para o meio da área. Gabigol completou para as redes. A primeira impressão era de que havia impedimento, mas, após checagem do VAR, o gol foi validado. Gabigol festejou no colo de Ceni, colocando fim a qualquer problema entre ambos.

Após o gol, Mancini mandou Luan, Roni e Ramiro para o jogo. Mas nada aconteceu. O time continuou retraído. Ceni buscou garantir o resultado com a entrada de Gustavo Henrique no lugar de Diego e Pedro no de Gabigol, além de opções de velocidade como Vitinho e Michael. Os três atacantes tiveram boas chances, mas não finalizaram bem. O Corinthians, mesmo após as entradas de Jô e Gabriel Pereira, pouco ameaçou.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2 X 1 CORINTHIANS

FLAMENGO: Hugo; Isla, Rodrigo Caio, Willian Arão e Filipe Luís; Diego (Gustavo Henrique), Gerson (Vitinho), Everton Ribeiro e Arrascaeta (Michael); Bruno Henrique (Pepê) e Gabigol (Pedro). Técnico: Rogério Ceni

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Bruno Méndez, Gil e Fábio Santos; Xavier (Ramiro), Cantillo (Luan), Gustavo Mosquito (Gabriel Pereira), Araos (Jô) e Otero (Roni); Léo Natel. Técnico: Vagner Mancini

GOLS: Willian Arão aos 9 e Léo Natel aos 19 minutos do primeiro; Gabigol, aos dez do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Filipe Luís, do Flamengo; Fábio Santos, Ramiro, Fagner, Roni e Gil do Corinthians.

ÁRBITRO - Rafael Traci (SC).

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.