Jorge Bernal/AFP
Jorge Bernal/AFP

Flamengo bate San José na altitude de Oruro em estreia na Libertadores

Com grande atuação do goleiro Diego Alves e gol de Gabriel, time começa torneio com vitória na Bolívia

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

05 de março de 2019 | 21h13

O Flamengo superou o San José e os obstáculos da altitude da cidade de Oruro, na Bolívia, para confirmar a vitória por 1 a 0, nesta terça-feira, pela estreia na Copa Libertadores. Com o goleiro Diego Alves como destaque pelas várias defesas, o time chegou ao gol no segundo tempo, com Gabriel, e venceu pela primeira vez em estreias fora de casa na competição.

O temor em enfrentar os cerca de 3,8 mil metros acima do nível do mar da cidade mais alta desta Copa Libertadores fez o Flamengo tomar vários cuidados. O clube foi para Oruro somente horas antes da partida, levou sete balões de oxigênio e buscou uma forma mais cadenciada de jogo para evitar se cansar cedo e dar espaços ao adversário.

A altitude deixou o Flamengo comedido no primeiro tempo. O time evitou fazer jogadas em velocidade e procurou cadenciar os ataques a todo momento. Recuado, o time dependia da presença de Bruno Henrique e Gabriel no campo defesa para buscar a bola, mas quase sempre a perdia antes de começar a construir as jogadas. O gramado ruim também atrapalhava.

O primeiro tempo só terminou sem gols graças a Diego Alves. O goleiro fez defesas ótimas, a principal delas em um chute à queima roupa de Saucedo. O San José pressionou bastante e encontrava espaços. O time boliviano será muito mais perigoso caso fosse mais técnico. Chutes tortos, erros de passes e jogadas mal preparadas escancaravam a limitação técnica da equipe.

O técnico Abel Braga mudou no intervalo, ao colocar Éverton Ribeiro na vaga de Arrascaeta. A mudança buscou dar ao time mais posse de bola no meio-campo e se impor tecnicamente a um rival que não mostrou muito repertório. O Flamengo passou a dominar a partida, trocar passes no campo de ataque e ameaçar o adversário. O gol veio aos 14 minutos, com passe de Bruno Henrique para Gabriel tocar na saída do goleiro.

A desvantagem levou o San José a mudar a proposta. Em vez da velocidade, o time passou a chutar mais de longe e apostar em cruzamentos, mas esbarrava na atuação segura de Diego Alves. O Flamengo sentiu o cansaço no fim, porém se posicionou bem na defesa e ainda teve chance de ampliar. Gabriel perdeu uma chance livre com o goleiro Lampe, após contra-ataque.

Ainda assim, a vitória pelo placar mínimo representa uma grande conquista. O Flamengo inicia bem a Libertadores e terá agora a chance de disparar, já que nas três próximas rodadas joga no Maracanã. O próximo adversário será a LDU, de Quito, na próxima semana.

FICHA TÉCNICA

SAN JOSÉ 0 X 1 FLAMENGO

SAN JOSÉ: Lampe; Segovia, Toco, Rodríguez e Jair Torrico; Fernández (Gutiérrez), Didi Torrico, Ramallo e Sanguinetti (Marcelo Gomes); Hernández (Alessandrini) e Saucedo. Técnico: Nestor Clausen.

FLAMENGO: Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuellar, Willian Arão, Diego (Ronaldo) e Arrascaeta (Éverton Ribeiro); Bruno Henrique (Vitinho) e Gabriel. Técnico: Abel Braga.

Gol: Gabriel, aos 14 minutos do segundo tempo

Árbitro: Néstor Pitana (Argentina)

Cartões amarelos: Diego, Hernández, Léo Duarte, Bruno Henrique, Diego Alves, Alessandrini, Segovia

Renda e público: não divulgados

Local: Estádio Jesús Bermúdez, em Oruro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.