Flamengo busca a reabilitação em casa para ter paz

Sob ameaça de demissão, o técnico Andrade, do Flamengo, só vê uma saída para tentar reverter a situação: vencer neste sábado o Santo André, às 18h30, no Maracanã, pela 22.ª rodada. A missão, certamente, não é das mais fáceis. O treinador está cercado de problemas para escalar o time, que se encontra perto da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

AE, Agencia Estado

29 de agosto de 2009 | 08h17

Artilheiro do time na competição, com 10 gols, Adriano não vai jogar, pois cumpre suspensão - a dupla de ataque vai ser formada por Dênis Marques e Zé Roberto. Kléberson, Toró e Juan continuam em tratamento médico. O alento é o retorno do lateral-direito Leonardo Moura, recuperado de contusão, e a estreia do zagueiro Álvaro e do volante Maldonado, recém-contratados.

"Álvaro é um grande zagueiro, experiente, e vai nos ajudar muito", disse Andrade, confirmando a presença do chileno no banco de reservas. Deve entrar no segundo tempo.

O técnico optou pelo esquema 4-4-2 em vez do 3-5-2. Quer um time mais "compacto", com mais poder ofensivo e de marcação. Léo Moura espera fazer a diferença. "A saudade era grande. Ficar fora (quase 20 dias) é muito ruim. Hora boa de voltar", disse, sem levar em consideração o momento turbulento do Flamengo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.