Gilvan De Souza / Flamengo
Gilvan De Souza / Flamengo

Flamengo busca se recuperar de tropeço para seguir no grupo da Libertadores

Depois de servir à seleção, meia Diego é dúvida para time titular

Estadão Conteúdo

16 Novembro 2017 | 08h46

O Flamengo contou com a sorte na última rodada e permaneceu no G7 do Campeonato Brasileiro. Agora, o time rubro-negro visita o Coritiba nesta quinta-feira, às 21 horas, no estádio Couto Pereira, em Curitiba, pela 35.ª rodada, com o objetivo de se recuperar na competição e permanecer no grupo que vai à Copa Libertadores em 2018.

+ Invicto há seis rodadas, Coritiba encara Flamengo para se manter longe da degola

No último domingo, a equipe vacilou e perdeu para o Palmeiras por 2 a 0, fora de casa. O resultado irritou os torcedores, que protestaram ao longo da semana - inclusive nesta quarta-feira, na porta do CT George Helal, na zona oeste do Rio de Janeiro -, especialmente por conta da oscilação do time durante a competição.

Para a partida, a principal dúvida é a presença do meia Diego, que esteve com a seleção brasileira. O jogador voltou de Londres nesta quarta-feira e a tendência é que fique como opção para o segundo tempo. "Diego tem uma grande disposição e chegará para jogar. Vamos avaliar depois de viagem como chega, para conversarmos com ele, se vai ser titular ou reserva. Depende de como chega. Sua experiência e sua capacidade neste momento tão difícil serão importantes", revelou o treinador colombiano Reinaldo Rueda.

O goleiro Diego Alves torce para que o seu xará entre em campo. "Se não puder jogar contra o Coritiba vamos com nossos jogadores concentrados. Mas, com certeza, Diego é um dos pilares e líderes do time", afirmou.

Reinaldo Rueda também confirmou a volta do zagueiro Juan ao time titular. O defensor, de 38 anos, vinha sendo poupado pelo desgaste muscular provocado pela temporada, mas treinou normalmente com o restante do elenco nesta quarta-feira - ele foi um dos poucos atletas a ser aplaudido por um grupo de torcedores que protestou na entrada do CT - e está à disposição da comissão técnica para atuar.

"Depois do jogo em São Paulo, Juan fez três treinamentos bem positivos, superando suas limitações físicas. Creio que já esteja apto a jogar. Felizmente, poderemos contar sua experiência e tranquilidade. Esperamos que isso fortaleça o comportamento da equipe e de seus companheiros do setor defensivo", projetou o técnico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.