Alexandre Vidal/Divulgação
Alexandre Vidal/Divulgação

Flamengo cobra R$ 5 milhões de prefeitura por obras em CT

Clube diz também que os outros grandes clubes do Rio receberam tratamento diferente da prefeitura

AE, Agência Estado

18 de setembro de 2013 | 11h01

RIO - O Flamengo divulgou nota oficial nesta quarta-feira com o objetivo de esclarecer as negociações que vem tendo com a Prefeitura do Rio para conseguir viabilizar obras de melhorias no Centro de Treinamento George Helal, mais conhecido como Ninho do Urubu, em Vargem Grande (RJ). O clube acusa a prefeitura de ainda não ter repassado R$ 5 milhões para conclusão das obras, descumprindo até aqui uma "promessa pública do prefeito (Eduardo Paes)".

"A diretoria do Clube de Regatas do Flamengo informa que, mesmo depois da entrega de todos os documentos solicitados, a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro ainda não cumpriu com o acordado e não liberou a verba prometida para o clube", reclama o clube.

O Flamengo diz também que os outros grandes clubes do Rio receberam tratamento diferente da prefeitura nesta questão, após reunião na qual a prefeitura prometeu ceder terrenos a estes times. "Diferentemente do ocorrido com o Vasco da Gama, o Botafogo e o Fluminense, clubes estes que já foram beneficiados com a cessão de terrenos do município para construírem seus centros de treinamento, o Flamengo ainda não viu cumprida a promessa pública do prefeito, que consistia no repasse de R$ 5 milhões para a conclusão das obras do centro de treinamento. Infelizmente, não foram utilizados os mesmos critérios para todos os clubes", completa a nota.

Para justificar a sua indignação, a diretoria flamenguista resolveu pontuar os passos da negociação em andamento com a prefeitura ao publicar a cronologia dos fatos, segundo a sua versão. O clube alega que a primeira reunião de Eduardo Paes com representantes dos grandes clubes do Rio ocorreu em agosto do ano passado e que a proposta inicial previa a cessão de terrenos para Vasco, Botafogo e Fluminense, além de uma ajuda de R$ 6,5 milhões para cada um deles. Já o Flamengo, como já dispunha de um terreno para o CT, receberia "somente uma ajuda financeira no valor de R$ 9 milhões", destacou a nota oficial.

Em seguida, o clube alega que o "o assunto ficou parado, e no início deste ano, mais precisamente no dia 15 de fevereiro, a diretoria teve uma reunião com o prefeito, quando foi informado que Vasco, Botafogo e Fluminense receberiam só o terreno e o Flamengo a quantia de R$ 5 milhões".

O Flamengo ainda lembrou que Eduardo Paes anunciou publicamente a liberação da verba neste valor durante a cerimônia de lançamento de um livro em homenagem ao Zico, em 19 de março. "Esta notícia foi amplamente divulgada pela assessoria da prefeitura", destacou o clube, completando em seguida que, em julho, teve nova reunião com o prefeito, "oportunidade em que foi reiterada a promessa da liberação imediata dos recursos".

"Até hoje, apesar dos constantes contatos, o Flamengo não foi contemplado com absolutamente nada. Vale notar que o Flamengo é o único capaz de ter seu CT pronto até a Copa do Mundo (de 2014), um dos objetivos prévios da prefeitura em fazer o acordo com os clubes. Os recursos prometidos cobririam exatamente esta meta", reclama o clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.