Flamengo conta com Ronaldinho para bater Corinthians

O Flamengo tem um trunfo para o clássico desta quinta-feira contra o Corinthians, às 21h50, no Pacaembu: Ronaldinho Gaúcho. O meia-atacante voltou da seleção brasileira com o prestígio em alta e vai reforçar o time em um jogo muito badalado e que confronta dois candidatos ao título do Campeonato Brasileiro. Ronaldinho Gaúcho esteve muito bem no amistoso da última segunda, em que o Brasil derrotou Gana por 1 a 0, em Londres.

SÍLVIO BARSETTI, Agência Estado

08 de setembro de 2011 | 07h50

A volta de Ronaldinho Gaúcho, na avaliação do técnico Vanderlei Luxemburgo, aumenta as chances de o Flamengo retomar o caminho das vitórias - nos últimos 18 pontos que disputou, o time conquistou apenas três em três empates.

Se o ambiente no Flamengo melhora com o retorno de Ronaldinho Gaúcho, não há como negar que existe um mal-estar crescente no grupo - em razão principalmente dos tropeços recentes e de um acirramento na relação entre alguns atletas e também em reações recentes de Luxemburgo. Após a derrota para o Bahia, no último domingo, Ronaldo Angelim disse que o seu colega de zaga Welinton teria de voltar logo ao time. Era uma crítica clara à atuação de Gustavo naquela partida.

Nesta quarta, no treino realizado em Atibaia (interior de São Paulo), o técnico deixou Ronaldo Angelim entre os reservas e escalou na equipe titular Welinton e Gustavo. Maldonado também deve começar jogando, na vaga de Bottinelli.

Luxemburgo parecia bastante concentrado na atividade e abriu mão de comentários mais descontraídos. Interrompeu o treino várias vezes, a fim de ajustar a posição dos jogadores em campo. Ele se indispôs com parte do grupo em um episódio insólito no último sábado, véspera do jogo contra o Bahia. Quando fazia a preleção, foi interrompido por um atleta, que soltou gases e provocou o riso de colegas. Luxemburgo retirou-se então do local e depois cobrou profissionalismo e respeito da equipe.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.