Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Flamengo demite Jayme de Almeida e espera anunciar Ney Franco

Permanência do técnico vinha sendo contestada desde a eliminação precoce na Libertadores deste ano

Ronald Lincoln Jr., O Estado de S. Paulo

12 de maio de 2014 | 19h37

RIO - A derrota para o rival Fluminense no domingo culminou na demissão de Jayme de Almeida do cargo de técnico e do diretor executivo de futebol, Paulo Pelaipe, no Flamengo. A permanência do treinador vinha sendo contestada no clube desde a eliminação precoce na Libertadores deste ano, mas a demissão do dirigente foi tida como surpresa em uma nota oficial que o clube divulgou na noite desta segunda-feira, anunciando as baixas.

"O Flamengo acertou o encerramento dos contratos de alguns dos seus principais colaboradores que formavam a equipe técnica do futebol profissional. Aos grandes profissionais Paulo Pelaipe, Jayme de Almeida e suas respectivas equipes, cujos trabalhos tantas alegrias deram à ''Nação Rubro-Negra'', fica o nosso maior agradecimento pela maneira séria, correta e dedicada com que sempre trataram o Flamengo", diz a nota do clube.

A expectativa no clube é que Ney Franco seja anunciado nesta terça-feira, já que ele pediu demissão do Vitória nesta segunda. Ney se desligou do clube baiano - já mirando assumir o Fla - antes mesmo de a diretoria carioca se pronunciar sobre a saída de Jayme.

"Se isso for verdade, estou perplexo. Lidei de forma honesta com toda a situação", disse o treinador, em entrevista à ESPN Brasil, na hora do almoço, já comentando sua demissão do cargo, que só foi anunciada no começo da noite.

Os novos integrantes da comissão técnica e do comando do futebol do clube terão a oportunidade de conhecer e preparar melhor o time durante a Copa: O intervalo servirá como uma espécie de pré-temporada. Porém, antes do recesso, haverá ainda mais cinco rodadas para o Flamengo tentar recuperar o time no Campeonato Brasileiro.

JAYME DE OLIVEIRA

Desde 2010, Jayme de Almeida trabalhava como auxiliar técnico do clube e sua consolidação no comando do time só ocorreu oficialmente em setembro de 2013, após a saída conturbada do consagrado Mano Menezes, que pediu demissão do cargo. Antes de ser efetivado, Jayme de Almeida já havia assumido o time interinamente por três vezes.

Recebido com desconfiança, o técnico reergueu a equipe rubro-negra e conquistou a Copa do Brasil de 2013 e o Campeonato Carioca de 2014 e teve seu contrato, que ia até o fim de 2013, renovado até 2015. Mas a campanha negativa na Libertadores acabou antecipando sua saída do clube.

O aproveitamento de Jayme de Almeida no comando do clube rubro-negro foi bom. Em 53 partidas, foram 28 vitórias, 14 empates e 11 derrotas. Em sua gestão, alguns jogadores como o atacante Paulinho e os jovens Samir e Luiz Antônio que, até então não recebiam muitas oportunidades no time, ganharam destaque na conquista da Copa do Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.