Wilton Júnior/AE
Wilton Júnior/AE

Flamengo derrota Católica em estreia na Libertadores

Em jogo quente no Maracanã, time rubro-negro ganha do rival chileno com gols de Leonardo Moura e Adriano

Bruno Lousada, O Estado de S. Paulo

25 de fevereiro de 2010 | 00h06

Pela primeira vez na temporada, a defesa do Flamengo não foi vazada - levara 15 gols nas últimas oito partidas. Mas, na noite desta quarta-feira, no Maracanã, esteve segura e ajudou o time a estrear bem na Copa Libertadores. Com Fabrício ao lado de Álvaro na zaga - Ronaldo Angelim fora barrado -, a equipe carioca derrotou a Universidad Católica do Chile, por 2 a 0, na estreia dos dois clubes na competição.

Veja também:

LIBERTADORES - tabelaTabela e classificação

ESPECIAL - especialBrasileiros no topo da América

A vitória não foi tão fácil quanto o placar sugere. O primeiro susto veio à tarde: o goleiro Bruno foi vetado com dores na coxa direita - cedeu lugar ao jovem Marcelo Lomba, que teve boa atuação. O segundo veio assim que a bola rolou: o volante Willians foi expulso após desferir cotovelada num atleta do time chileno, com apenas dois minutos de jogo.

No instante em que a apreensão tomava conta de todos no Maracanã, o lateral-direito Leonardo Moura, em bela cobrança de falta, alegrou a torcida: 1 a 0 para o Flamengo. Com um homem a mais, o time chileno pressionou, mostrando muita vontade e pouca técnica.

A Universidad Católica arriscou chutes de longa distância, acertou uma bola no travessão e, quando parecia próxima do empate, sofreu uma baixa: o meia Mirosevic recebeu cartão vermelho nos minutos finais da etapa inicial. A torcida rubro-negra comemorou a expulsão como se fosse um gol.

O Flamengo também não fez um grande segundo tempo. Mas cresceu de produção e jogou o suficiente para estrear com o pé direito na Libertadores. Léo Moura foi o melhor em campo. Fez o primeiro gol e participou do segundo. Foi dele o passe perfeito para o atacante Adriano balançar as redes e marcar 2 a 0. Ele bateu com tranquilidade na saída do goleiro Garcês.

O placar poderia ter ganhado volume. Contudo, o atacante Vágner Love desperdiçou uma cobrança de pênalti. Ele bateu mal e mandou por cima do travessão.

FLAMENGO 2 X 0 CATÓLICA

Flamengo - Marcelo Lomba; Leonardo Moura (Éverton Silva), Álvaro, Fabrício e Juan; Toró, Willians, Kléberson e Vinícius Pacheco (Fernando); Vágner Love (Petkovic) e Adriano. Técnico: Andrade

Universidad Católica - Garcés; Fuentes, Ponce e Martinez; Silva, Henriquez (Mena), Valenzuela, Damián Diaz, Toloza (Mannara) e Mirosevic; Juan Morales (P.Vrandjcan). Técnico: Marco Figueroa

Gols - Leonardo Moura, aos 10 minutos do primeiro tempo. Adriano, aos 13 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos - Vágner Love (Flamengo); Silva, Ponce e Mena (Universidad Católica)

Cartões vermelhos - Willians (Flamengo); Mirosevic (Universidad Católica)

Árbitro - Carlos Amarilla (PAR)

Renda e público - Não disponíveis

Local - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.