Flamengo derrota o Bangu: 2 a 1

Bastou ao Flamengo uma atuação regular por 15 minutos para superar o Bangu por 2 a 1, em partida disputada na tarde deste sábado, no Maracanã, na primeira rodada do returno do Campeonato Carioca. Vencedor da Taça Guanabara, o Fla conquista o título estadual se ganhar também o segundo turno. O time do técnico Zagallo sentiu a ausência de vários titulares, como Gamarra e Leandro Ávila. E sua torcida sofreu com o desinteresse da equipe dentro de campo.O Flamengo teve uma atuação apática no primeiro tempo. Deixou o campo no intervalo sob vaias. Só Petkovic tentava alguma jogada mais lúcida, apesar de estar fora de ritmo. O restante da equipe parecia estar com preguiça, como se tivesse de cumprir uma tarefa com má vontade. O Bangu só não se aproveitou disso por incapacidade técnica. O time da zona oeste do Rio até que chutou muitas bolas a gol - a maioria passou bem longe do goleiro Júlio César. Somente uma delas levou perigo, numa falta cobrada por Wellington, em que a bola bateu na trave. No último minuto do primeiro tempo, Reinaldo cruzou da esquerda e Edílson chutou forte para excelente defesa de Eduardo.A primeira mudança para a etapa final registrou-se no uniforme do Flamengo: a equipe trocou os calções brancos pelos de cor preta. A outra, a mais importante, foi na movimentação do time. Logo aos 25 segundos, o zagueiro Naílton, do Bangu, interceptou a bola com o braço esquerdo dentro da área. Edílson cobrou bem o pênalti e fez 1 a 0.Aos 11 minutos, Petkovic tentou encobrir o goleiro, que espalmou a bola. Na seqüência do lance, Reinaldo conseguiu fazer 2 a 0. O Bangu continuava arriscando os chutes de longa distância. Mas aos 21 minutos, tentou uma jogada mais trabalhada e André Barreto levou um empurrão de Alessandro na área. Naílton não desperdiçou o pênalti: 2 a 1. A partir daí, o Flamengo passou a trocar passes com mais cautela e pouco fez para chegar ao terceiro gol. Pouco antes do final, Zagallo ainda substituiu Reinaldo por Roma: a alteração não surtiu efeito e jogo terminou 2 a 1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.