Gilvan de Souza/Flamengo
Gilvan de Souza/Flamengo

Flamengo desafia o Atlético-GO para manter a ascensão no Brasileiro

Equipe de Dorival Júnior busca a quarta vitória consecutiva na liga nacional e pode entrar no G-4 da competição

Redação, Estadão Conteúdo

30 de julho de 2022 | 07h24

Tentando se colocar na briga pelo título do Campeonato Brasileiro, o Flamengo tenta esquecer as Copas do Brasil e Libertadores para focar exclusivamente no Atlético-GO, em jogo marcado para este sábado, às 20h30, no Maracanã, pela 20ª rodada.

Antes perto da zona de rebaixamento, o Flamengo está cada vez mais próximo das primeiras posições. O rubro-negro vem de três triunfos consecutivos, sendo o último diante do Avaí, por 2 a 1. Atualmente, ocupa a sexta posição, com 30 pontos. O líder é o Palmeiras, com 39.

O Atlético-GO vive uma situação diferente, porque não sabe o que é vencer há seis jogos, sendo cinco derrotas consecutivas. O time goiano é o 18º colocado, com 17 pontos. O primeiro time fora da zona de rebaixamento é o Avaí, com 21. Os visitantes, porém, venceram o Corinthians, por 2 a 0, no primeiro duelo das quartas da Copa do Brasil e estão qualificados nas quartas da Copa sul-americana.

O técnico Dorival Júnior deverá ter força máxima no Flamengo. A expectativa é que coloque a formação que considera ideal, mas existe a possibilidade de poupar alguns deles, já pensando na Libertadores. Já na próxima terça-feira vai fazer o primeiro confronto com o Corinthians pelas quartas de finais da Libertadores, em jogo marcado para o Neo Química Arena, em São Paulo.

Por isso, Dorival Júnior poderá dar chance para Everton Cebolinha, Marinho e Vidal. A intenção do treinador é dar mais minutagem ao trio de luxo, assim como ritmo de jogo e entrosamento.

"O Flamengo sabe como enfrentar todos os adversários. Questão de encaixarmos a forma de atuar e buscar um aproveitamento melhor das oportunidades que criamos. Importante que estamos evoluindo e a equipe vem sentindo isso", comentou o treinador.

Expectativa também pela presença de Gabigol, que não marca há cinco jogos, algo incomum para o artilheiro que foi defendido pelo técnico após o empate sem gols com o Athletico-PR, quarta-feira, pela Copa do Brasil. "O Gabigol é letal dentro da área, mas é importante destacar que ele está desempenhando um função tática importante e deu outra cara à equipe", defendeu o técnico, citando o novo posicionamento do ataque que tem ficado mais fora da área para permitir a fixação de Pedro como titular.

Do outro lado, o Atlético-GO chega embalado após vencer o Corinthians na Copa do Brasil. O treinador deverá fazer algumas mudanças pontuais, principalmente no setor ofensivo. A expectativa é que entre em campo com uma dupla ofensiva formada por Churín e Airton. "A vitória contra o Corinthians nos deu confiança e a segurança de que estamos no caminho certo. Temos feito bons jogos, mas faltava a bola entrar. Precisamos seguir nesse ritmo para conquistarmos grandes coisas", declarou Jorginho Campos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.