Nina Lima/Divulgação - 16/11/2010
Nina Lima/Divulgação - 16/11/2010

Flamengo detona CBF e promete lutar por título brasileiro de 1987

'Vamos fazer uma mobilização para ter este título homologado. Custe o que custar', prometeu Patrícia Amorim

AE, Agência Estado

23 de dezembro de 2010 | 12h06

A presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, criticou duramente a Confederação Brasileira de Futebol por ter anunciado nesta quarta-feira, que não pode decretar o clube rubro-negro como campeão brasileiro de 1987.

Veja também:

linkFlamengo contrata meia argentino Bottinelli

Durante evento que legitimou os títulos do Torneio Roberto Gomes Pedrosa e da Taça Brasil como Campeonatos Brasileiros, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, disse que o campeão nacional de 1987 é o Sport e que o Flamengo deveria procurar o reconhecimento na Justiça.

Naquele ano, houve uma divisão da disputa do Campeonato Brasileiro. O torneio organizado pelo Clube dos 13 foi o Flamengo, e o pela CBF, o Sport. Havia a previsão do cruzamento entre os dois campeões, mas isso não aconteceu.

"O Flamengo espera 23 anos por este reconhecimento e está convicto de seus direitos. Estamos perplexos com a atitude tomada pelo presidente Ricardo Teixeira. Foi um dia de bastante desconforto, meu estômago está embrulhado e acho que o de todos os rubro-negros também", disse Amorim.

A presidente afirmou ainda que irá às últimas instâncias para que o Flamengo seja reconhecido como campeão brasileiro de 1987. "Não vamos esquecer esse dia. O Flamengo quer o reconhecimento deste título e garanto que isso não vai ficar desta forma. Vamos fazer uma mobilização para ter este título homologado. Custe o que custar", prometeu.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoPatrícia AmorimCBF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.